Prefeito de Sorocaba será recebido pelo presidente da República e na pauta está o pedido para que seja autorizada a instalação do curso de Medicina na Uniso que terá como hospital-escola a Santa Casa

IdaBrasiliaOs planos da Igreja Católica para a Irmandade Santa Casa de Sorocaba estão além da administração do hospital e previam transformar o local em um hospital escola, num acordo com a Uniso (Universidade de Sorocaba).

Acontece que do sonho do arcebispo metropolitano de Sorocaba, dom Julio Endi Akamine, até a etapa seguinte, onde a Uniso faria o requerimento ao Ministério da Educação para a abertura de um segundo curso de medicina no município (que já tem o da PUC desde 1954), o governo resolveu atender a um pedido de diferentes Conselhoss Regionais de Medicina do Brasil para suspender, por 5 anos, a autorização de novos cursos de Medicina no país. Os representantes dos médicos apontam a baixa qualidade de vários cursos que estão comprometendo a formação dos médicos.

Para reverter essa situação, uma vez que o Ministério da Educação elaborou o termo para suspender, mas o presidente Michel Temer ainda não assinou, o prefeito Crespo lidera uma comitiva de sorocabanos que será recebida em audiência pelo presidente nesta terça-feira à tarde. Além do prefeito, formam a comitiva o secretário de Gabinete Central, Alexandre Robin; o presidente licenciado do diretório municipal do PMDB, Renato Amary; além do reitor da Uniso, Fernando de Sá Del Fiol; do reitor emérito Aldo Vannucchi e de Sérgio Reze, presidente do Instituto Defenda Sorocaba, uma das entidades que abraçou a luta para que a Uniso consiga o curso de Medicina e a Santa Casa seja transformada em hospital-escola.

Além do presidente, que é do partido de Renato Amary, a comitiva será recebida pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, que é do partido de Crespo.

A Uniso apresentará estudos técnicos comprovando a viabilidade e a necessidade da instalação de mais um curso de Medicina em Sorocaba uma vez  que a Região Metropolitana de Sorocaba é a segunda no Estado de São Paulo com a menor proporção entre vagas em cursos de medicina por habitantes; além de ter uma demanda crescente.

O curso de Medicina na Uniso poderá ser a jóia da coroa, como se diz, uma vez que os alunos dos oito cursos da área de saúde hoje oferecidos pela Uniso (Enfermagem; Farmácia; Odontologia; Nutrição; Fisioterapia; Biomedicina; Terapia Ocupacional e Ciência Biológicas) serão aproveitados como estagiários em seus respectivos setores na Santa Casa assim que ficar sacramentado que a instituição será um hospital-escola.

Para a Santa Casa, se transformar em hospital-escola, vai significar melhoria no atendimento ao usuário.

Comentários

Leia também