Prefeito exige atenção para o combate a dengue e identifica boicote na prevenção deste ano

Se um assunto merece a atenção do prefeito Pannunzio é a epidemia de dengue vivida em Sorocaba neste ano. Ele está convencido que os outros municípios não tiveram uma quantidade menor de casos do que Sorocaba, mas que comunicaram os casos de uma maneira diferente daquele que está no protocolo do Ministério da Saúde. Ele tem toda uma argumentação quando dizem que foi a falta de conteinerês de lixo que agravou o problema e fica estarrecido (ao menos demonstra isso em sua expressão) quando conta que houve por parte dos agentes contratados pela Prefeitura uma espécie de boicote na visita as residências da cidade. Em média, de 15 a 20 casas devem ser visitadas por cada agente por dia. Mas antes de toda a explosão dos casos de dengue, orientados por uma associação que o prefeito não reconhece, esses agentes faziam 7 visitas diárias. O problema foi identificado pela Vigilância Sanitária e corrigido. Fora isso, os mutirões de limpeza que ainda retiram toneladas de lixo e entulho das casas das pessoas e a campanha de conscientização seguem sem parar.

Comentários

Leia também