Prefeito mantém secretários acusados no cargo até o fim das investigações

Seguirão em seus cargos os três secretários municipais (Eloy de Oliveira, secretário de Comunicação e Eventos; Hudson Zuliani, secretário de Licitações e Contratos; Werinton Kermes, secretário de Cultura e Turismo) alvos da Operação Casa de Papel, onde o Gaeco, Polícia Civil e Tribunal de Contas do Estado de São Paulo investigam contratos cujo o valor pode ter ultrapassado R$ 25 milhões.

A decisão é do prefeito Crespo e foi anunciada durante reunião com todo sua equipe de secretários na manhã de hoje enquanto agentes ainda estavam dentro do Paço Municipal, local onde eles ficaram até 11h.

O prefeito disse que confia nos três secretários acusados, disse acreditar que ao final a verdade ficará conhecida, mas disse que havendo crime ele espera que a justiça puna os verdadeiros culpados.

Em Nota Oficial, emitida pela secretária de Comunicação às 16h09, houve apoio a Operação Casa de Papel: A Prefeitura de Sorocaba esclarece que a operação da Polícia Civil e Ministério Público, que ocorreu nesta segunda-feira (8), acontece em caráter de investigação. A Prefeitura preza pela transparência em todos os seus processos e serviços e está colaborando com todas as informações solicitadas pelos órgãos investigativos. Todos os serviços públicos voltados a população foram restabelecidos e estão funcionando normalmente.

Havia dúvida se o prefeito concederia entrevista, mas ficou decidido que no final da tarde ele receberá a imprensa para responder perguntas sobre essa operação.

Comentários

Leia também