Prefeito nega ‘corpo mole’ contra Dória em prol de França

No artigo “Caciques do PSDB se dividem para matar Doria enquanto Márcio França cresce”, de autoria de José Cássio, publicado nesta terça-feira no portal Diário do Centro do Mundo, o autor afirma que “são cada vez mais fortes os rumores de que prefeitos do interior e litoral de São Paulo estão desembarcando da candidatura de João Dória (PSDB) para apoiar a reeleição de Márcio França (PSB) ao governo de São Paulo”. Para sustentar sua argumentação, o articulista afirma: “O prefeito de Santos, o tucano Paulo Alexandre Barbosa (foto), não esconde a preferência por França. José Crespo, prefeito de Sorocaba filiado ao DEM (partido que está coligado com PSDB de João Doria) é outro que já virou as costas para o gestor. Defecções estão acontecendo em cidades das regiões de Campinas, Vale do Paraíba, São José do Rio Preto e Grande São Paulo e podem vir à tona se Márcio França mantiver, no debate da Globo desta terça, o bom desempenho dos anteriores”. Num outro trecho, o autor afirma: “Os caciques do tucanato paulista se dividiram – ainda que a luta para “matar no ninho” as pretensões do gestor seja um consenso. José Serra e Andrea Matarazzo, hoje no PSD, estão pedindo voto para Márcio França, enquanto o ex-governador Alberto Goldman e o ministro da Relações Exteriores, Aloysio Nunes, correm com Paulo Skaf”.

Na conclusão do seu artigo, o autor afirma: “Bruno Covas, prefeito de São Paulo, não apóia Márcio França mas faz ‘corpo mole’ com Doria”.

Perguntei ao jornalista Eloy de Oliveira, uma das pessoas mais próximas de Crespo, qual o fundo de verdade sobre a afirmação referente ao prefeito de Sorocaba neste artigo e ele negou que seja verdade: “O prefeito José Crespo é do DEM e apoia os candidatos do DEM e os candidatos aos quais o DEM apoia. Portanto, não é verdadeira essa informação”.

Minha interpretação, porém, é outra. Bem parecida, aliás, com a de José Cássio sobre o papel de Bruno Covas, ou seja, Crespo não apóia Márcio França (não vi nada que demonstrasse o contrário) – e não faz isso por respeito a Rodrigo Garcia, candidato a vice na chapa de Dória, de quem é amigo pessoal e político de mais de 30 anos. Mas que dá a impressão que Crespo tem uma vontade danada de fazer “corpo mole”, como Bruno Covas, isso dá.

Comentários

Leia também