Prefeito teria classificado como “normal” as conclusões da CPI

Conversei com pessoas bastante próximas do prefeito Crespo para saber como o governo de um modo em geral, mas o prefeito em particular, compreendeu o relatório final da CPI do Voluntariado.

Quis saber se o conteúdo apresentado pelos vereadores está dentro do que eles imaginavam, se teve surpresa, se preocupa e a pessoa me disse que a compreensão é de que o relatório final está “normal”, ou seja, não surpreendeu com algo que estivesse fora do que vem sendo discutido e debatido há quase três meses.

Os integrantes da CPI, formada apenas por vereadores que exercem oposição sistemática ao prefeito, já indicavam esse tipo de encaminhamento, me disse uma das pessoas próximas ao prefeito.

A ausência de provas materiais, o que poderia modificar o discurso, uma vez que prova material é irrefutável e não palavra contra palavra, é outro item que já era esperado pelos membros do governo e isso aconteceu, me frisou uma das pessoas próximas ao prefeito com quem conversei.

Enfim, me disse uma das pessoas do governo municipal, como o prefeito tem dito aonde vai, durante entrevistas ou conversar com vereadores ou sua equipe, ele entende que não fez nada de errado e não causou nenhum tipo de prejuízo ao erário e, na visão dele, não cometeu ilícitos que justifiquem o argumento de que ele tenha praticado “infração político-administrativa de ato incompatível com a dignidade e decoro do cargo”, como afirma o relatório final da CPI, que é o que dá margem, dentro da lei, para que a Comissão Processante, que se baseia na CPI, peça a cassação do seu mandato.

Comentários

Leia também