Prefeito viaja a São Paulo e se reúne com advogado e lideranças políticas para entender o julgamento do TJ sobre o pedido da Câmara para derrubar a liminar que o mantém no cargo. “Aparentemente não há riscos”, lhe disse o advogado

HeloisaMartinsMimesseA decisão da desembargadora Heloísa Martins Mimessi,da 5ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Estado São Paulo, que concedeu liminar que reconduziu o prefeito Crespo ao cargo após ele ter sido cassado pelos vereadores, está sendo contestada pela Câmara Municipal de Sorocaba através de um agravo de instrumento que pede que seja cancelada essa liminar.

Isso significa que na sessão agendada para o dia 27 de novembro próximo a própria desembargadora Heloísa Martins Mimessi juntamente dos desembargadores Fermino Magnani Filho e Francisco Bianco, seus colegas da 5ª Câmara de Direito Público do TJ, terão de confirmar a liminar ou suspender a liminar.

Prefeito em São Paulo

Assim que ficou sabendo da data do julgamento do agravo da Câmara, na quarta-feira passada, o prefeito Crespo foi para São Paulo e se reuniu com lideranças políticas (nem todas do DEM, o seu partido). Pessoas próximas ao prefeito não quiseram me dizer os nomes dessas lideranças, mas afirmaram que ele esteve também com seu advogado Ricardo Porto. Além de confirmar que o prefeito esteve em São Paulo para se assegurar do que esperar do julgamento do agravo, pessoas próximas ao prefeito me disseram que ele disse aos membros de sua equipe que o advogado lhe disse que “aparentemente não há riscos” da liminar ser derrubada. Ou seja, levando em conta o que não é aparente existe, portanto, risco da liminar ser derrubada e ele perder o mandato.

FOTO: Desembargadora Heloísa Martins Mimessi posa para a revista Revide (que há 31 anos é distribuída gratuitamente em Ribeirão Preto e região) em reportagem de celebração a Mulher. Na oportunidade, em 2016, a revista reuniu 30 mulheres que, “através de suas histórias pessoais homenageiam seu gênero e lembram a busca de igualdade, mas sem perder a ternura”. Entre elas a desembargadora