Prefeitura corta o salário de horistas e sindicato de enfermeiros reage

RHMensagem do secretário de RH, Marinho Marte, e reação do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem

Para atender a determinação de um inquérito movido pelo promotor público Orlando Bastos Filho visando a adequação das incorporações salariais de 98 médicos, enfermeiros e dentistas horistas que ocuparam cargos de chefia e, ao retornar a suas funções de origem, mantiveram os acréscimos em seus rendimentos, a Prefeitura de Sorocaba dará início, até o final de junho, às medidas administrativas para adequar o cálculo dessas incorporações. Com a mudança, esses profissionais voltarão a ser remunerados por horas trabalhadas (3 a 4 horas diárias) e não mais pelo salário de chefia que assumiram anteriormente, quando passaram a cumprir jornadas de 8 horas.

E o secretário de Recursos Humanos, Marinho Marte, enviou email comunicando exatamente essa decisão.

Porém, os funcionários nesta condição consideram uma afronta essa decisão de confrontar o que se chama de direito adquirido com o pagamento proporcional aos décimos salariais já incorporados por servidores horistas.

O Sindicato dos Enfermeiros entende que há respaldo em lei atualmente vigente para confrontar em juízo essa decisão comunicada pelo RH da prefeitura. Sindicato dos Médicos e Dentistas também deverão agir no sentido de garantir a integralidade dos pagamentos.