Prefeitura não paga 75% do contrato do lixo e é notificada

Primeiramente foram as entidades conveniadas com a Prefeitura para fazer o atendimento médico da população nas unidades de saúde e hospitais que sofreram com atraso nos pagamentos – e estão sob tensão do que vai acontecer no repasse de setembro – e agora foi a vez da empresa de coleta de lixo receber apenas 25% do valor total que espera receber, ou seja, a Prefeitura pagou R$ 2 milhões na última sexta-feira, quando a empresa CSA (Consórcio Sorocaba Ambiental) esperava receber R$ 8 milhões.

A situação está um caos, me disse uma pessoa do novo governo.

E fico imaginando que a prefeita Jaqueline Coutinho já saiba disso, tanto que na véspera do feriado, no final da tarde de sexta-feira, ela criou, por decreto, o Gabinete Municipal de Gestão de Crise.

De acordo com o decreto, ao Gabinete são assegurados poderes para intervir em todos os órgãos da administração direta ou indireta para a realização dos ajustes e ações que se entendam necessárias.

O objetivo do comitê é analisar as propostas de execução orçamentária de todos os organismos da administração direta e indireta para orientar procedimentos, visando a melhorar a qualidade dos gastos e dos investimentos e adoção de medidas de enfrentamento da crise econômica pela qual passa o município. Esta semana a prefeita revelou um déficit de R$ 95 milhões nas contas do município.

De acordo com o decreto de 25.117, publicado na edição desta sexta-feira do Diário Oficial do Município, o Gabinete Municipal de Gestão de Crise será composto pelo gabinete do chefe do Executivo e pelas secretarias da Fazenda, Planejamento e Projetos (Seplan), Assuntos Jurídicos e Patrimoniais (SAJ), Licitações e Contratos (Selc) e Controladoria Geral do Município.

“Esse decreto vem ao encontro da necessidade de avaliarmos as reais condições orçamentárias e financeiras do município, diante de uma constatação que já tivemos, feita pelo secretário da Fazenda (Marcelo Regalado), e composto por seis pastas que vão avaliar a situação para buscarmos soluções para a readequação das despesas e do contingenciamento que deverá ser realizado nas diversas secretarias. É uma medida profilática e também para sanar eventuais problemas existentes”, explicou a prefeita.

Comentários

Leia também