Prefeitura realiza a 4ª audiência sobre o Plano de Coleta Seletiva do Lixo de Sorocaba. Nova prefeita precisa dizer se mantém meta de construir usina

ColetaSeletivaAs Secretárias de Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo) e Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema) promoveram na segunda-feira (04/09) a 4ª Audiência Pública de Coleta Seletiva desde que ambas as pastas deram início à elaboração desse plano no município, em 2013, por meio da empresa de consultoria especializada, a DRZ Geotecnologia e Consultoria.

Na audiência foram abordados os seguintes assuntos de diagnósticos para coleta seletiva: plano de coleta; desenvolvimento do diagnóstico; ações e operacionalização do programa. O plano é constituído pelo relatório de diagnostico para coleta seletiva, relatório de metas; projetos, ações e programas do Plano de Coleta Seletiva. A engenheira da Serpo, Maria Angélica do Prado Kamada, explicou que o plano de coleta é construir um modelo que seja para todos e estará levantando os custos baseado no diagnóstico, o que deve ser feito para atingir a meta do plano de resíduo.

Mas e a pirolise?

Na eleição de 2016, os então candidatos Crespo e Raul Marcelo levaram esse tema ao debate, realizado no estúdio da TV Tem Sorocaba. No segundo bloco daquele debate Crespo falou de propostas sobre o Meio Ambiente e sobre o Lixo onde voltava a confirmar sua intenção de fazer uma usina de lixo na cidade através do processo de pirolise, ou seja, de incineração.

Raul Marcelo contestava essa opção dizendo que é nociva ao maior ambiente ao que Crespo contestava dizendo que “que não e que nenhum gás vai para o meio ambiente.”

Fica, agora que a vice daquela eleição é a prefeita, a dúvida sobre suas intenções: mantém o projeto de pirolise ou enterra de vez abraçando a coleta seletiva cujo o estudo vem sendo pago com dinheiro do contribuinte?

FOTO: Realizada no salão de vidro no paço municipal, a audiência reuniu o secretário de Conservação e Obras, Wilson Unterkircker Filho, secretária do Meio Ambiente, Parques e Jardins, Karen Regina Castelli, a vereadora Iara Bernardes, representantes de cooperativas de reciclagem, (Coreso e Central), e das universidades.