Presidente da Câmara anuncia demissão de 20 funcionários e votação de reforma

MangaEstudioO presidente da Câmara de Vereadores, Rodrigo Manga, durante a entrevista de hoje na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema 91,1 FM, anunciou que a Comissão Especial para fazer a Reforma Administrativa na Câmara já concluiu o que deve ser feito e que as mudanças serão votadas em duas partes, sendo que a primeira parte será no dia 13 de julho em sessão extraordinária.

A primeira parte da Reforma Administrativa prevê:

1 – Reduzir de 6 para 5 o número de assessores por vereadores, ou seja, 20 serão demitidos e não haverá mais o cargo. Em 4 anos, o corte deste cargo deverá significar uma economia de R$ 8.5 milhões, disse Manga.

2 – Demissão dos assessores da Câmara que não possuem diploma de nível superior, eliminando os cargos de quem tem o diploma de Ensino Médio como ocorre hoje. Isso vai impactar sobre 55 assessores dos 120 que hoje trabalham na Câmara.

3 – Fim da gratificação dos funcionários concursados que, hoje, apenas após 3 meses no cargo apresentando um diploma de um curso qualquer, o que pode ser de Pet ou culinária, e já incorporam 40% de aumento salarial. O exemplo de cursos Pet e culinário foi dado pelo próprio Manga.

Vereadora do PT reage

Ainda durante o anúncio do presidente da Câmara, Iara Bernardi do PT afirmou que não sabia dessas decisões e que elas não havia sido discutido com os vereadores em que pese estarem agendadas para serem votadas daqui 9 dias.

Manga reconheceu que ainda vai levar essas decisões aos vereadores.

Manga também reconheceu que terá dificuldade em aprová-las, porem ressaltou que todas essas mudanças são recomendações do Tribunal de Contas do Estado e que os ex-presidente (Martinez e Gervino Cláudio do Sorocaba 1) sofreram recomendações. Manga afirmou que sabe que não terá as contas aprovadas se não promover essas mudanças e, assim terá suspenso seus direitos políticos. Não vai ser fácil, mas não me parece que haja alternativa para evitar essas mudanças.

Na segunda parte da Reforma Administrativa da Câmara, previsto para o segundo semestre, estarão inclusos mudanças em incorporações, gratificações, prazos, nomeação de cargo que não existem mais.