Presidente da Câmara escolhe ser contra, mas queria os benefícios de ser a favor. Não conseguiu e a manchete “Mutirão da Saúde vai acabar com a fila da saúde em Sorocaba” ficou para o prefeito mesmo dar à população

MangaCrespo

Manga quis enfrentar Crespo e perdeu a chance de ser o “pai” do mutirão da saúde

O presidente da Câmara de Sorocaba, vereador Rodrigo Manga (DEM), nesta segunda-feira (10/04) à tarde, protocolou requerimento no setor de Expediente do Legislativo pedindo a convocação do secretário municipal de saúde, Rodrigo Moreno, para que compareça ao Legislativo e preste esclarecimentos sobre as ações a fim de minimizar a fila de espera por cirurgias e exames do município. O que motivou a medida é que o secretário tinha confirmado participação na audiência pública sobre mutirões da saúde, realizada na última sexta-feira (7), mas não compareceu.

O vereador Manga, até a manhã de quinta-feira passada, antes da sessão, era tido como aliado de Crespo e da administração. Mas a sua aliança com outros vereadores e o atropelo para ficar mais um ano como presidente do Legislativo (o que em 1998 gerou problemas ao então presidente Oswaldinho Duarte) foram interpretados como sendo falta de parceria. E a dificuldade que criou para a votação, retirada de projeto, da criação do cargo em Brasília também foram vistos como alguém que não é parceiro.

Ou seja, Manga faz audiência sobre uma questão do Poder Executivo, tinha o apoio do Executivo e ia se beneficiar de toda a movimentação e agitação (afinal não pode fazer nada de concreto) do evento. Sem a estrela do evento (representante da prefeitura) restou a Manga engolir a frustração e colocar em prática o regimento: convocação do secretário.

Rodrigo Moreno adiantou na coluna O Deda Questão, na rádio Ipanema (FM 91,1Mhz), com exclusividade que Sorocaba terá um Mega Mutirão para zerar a fila de 4 mil consultas, cirurgias e exames que se acumulam na Policlínica. Manga quis pegar carona e oferecer aos veículos de comunicação a manchete: Mutirão da Saúde vai acabar com a fila da saúde em Sorocaba.

Manga agiu como oposição, as queria os frutos de ser situação. Não conseguiu.