Presidente do sindicato nega autoria de ameaça a vereadores

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Prefeitura de Sorocaba, Salatiel Hergesel, publicou em sua rede social um texto, escrito em terceira pessoa (ou seja, o texto fala sobre ele, como se alguém desse um depoimento sobre ele, mas é assinado por ele como se ele tivesse escrito) dizendo-se vítima de uma clonagem do seu whattsapp para negar que seja o autor da mensagem, que circulou na noite de terça-feira, onde fica claro que o Ministério Público seria usado como instrumento de ameaça aos vereadores a favor de livrar a vice-prefeita Jaqueline Coutinho da cassação. Na mensagem, ele dizer precisar de “ao menos de uma prova de que havia, ou há, mensalinho na Câmara. Se for com o Dini, melhor ainda”.

O que diz Dini

O presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Dini, citado na mensagem atribuída ao presidente do sindicato, usou a tribuna na sessão de hoje para mostrar sua indignação com este tipo de ameaça: “Não quero fazer nenhum tipo de pré-julgamento, se houve ou não a conversa. Isso ainda será esclarecido. O que não posso admitir é o desrespeito a esta Casa de Leis e aos vereadores. Repudio veementemente qualquer ataque aos mandatos dos vereadores”, reiterou o presidente da Casa, enfatizando que “não se pode deixar que desejos e interesses pessoais se confundam com os interesses de uma classe”.

Nos bastidores da Câmara, a informação é de que há quem consiga provar de que a mensagem é mesmo de Salatiel e que por mais que ele negue será provado que a conversa é verdadeira.

O que diz Salatiel

Leia a íntegra do que está postado na página de Salatiel Hergesel: 21 h – O professor Salatiel, servidor público e presidente do SSPMS, sempre teve uma postura muita clara em favor da sua categoria e contra qualquer tipo de corrupção ou desmandos de um governo que dificulta os serviços públicos municipais.

Na noite desta terça-feira (07), circulou nas redes sociais uma mensagem, que maldosamente estão atribuindo a ele, a autoria, dando o entendimento de que estaria pressionando a votação dos vereadores em relação as possíveis cassações de mandatos do prefeito e sua vice. Além de tentar causar constrangimento com o ótimo relacionamento que ele possui com todos os vereadores da Câmara Municipal, principalmente com seu presidente, o vereador Fernando Dini. Aliás, é importante dizer que na manhã da última terça-feira, ele esteve em reunião com o presidente Dini tratando de projetos que se referem a vida funcional dos servidores, além disso, o SSPMS, a convite do presidente tem uma parceria com a Câmara, formalizada por meio um programa semanal na Rádio Câmara, chamado “MOVIMENTO SINDICAL”, que vai ao ar todas as terças-feiras às 15h.

A mensagem publicada, ontem, trata-se de uma clonagem do seu whatsapp, e que já foi registrada em um boletim de ocorrência.

Salatiel também tem sido vítima de Fake News e perseguições veladas por meio de ligações de números privados, orientando a “ficar quieto”; “se afaste”, “pare de fazer denúncias”, cujas ligações também já foram devidamente levadas ao conhecimento da polícia.

O fato é que a coragem do Salatiel tem incomodado muita gente. Desde o início do seu mandato sindical ele vem de forma clara e objetiva trabalhando em favor da sua categoria, e contra o desperdício do dinheiro público, o que se agravou no governo do Crespo, esse que desde o início do seu mandato tem causado prejuízos financeiros e morais irreparáveis na vida dos servidores.

Sem contar que Salatiel vem denunciando ações gravíssimas como: a possibilidade de supostos contratos ilícitos feitos pela prefeitura; a compra dos livros didáticos do SESI; os mecanismos de terceirizações da saúde e educação sem transparência necessária; entrou com pedido de cassação de mandato de vereador na Câmara por ofensa aos professores; denunciou na Polícia Civil a senhora Tatiane Polis por usurpação de cargo público, o que se transformou num inquérito policial e CPI; é o autor do pedido de cassação do prefeito Crespo na Câmara Municipal; solicitou ao Ministério Público o afastamento do prefeito de Sorocaba por entender que o mesmo tem atrapalhado as investigações sobre os casos da CPI do falso voluntário e Casa de Papel e divulgou e-mail que compromete a lisura do Jornal Cruzeiro do Sul.

Diante disso e outras demais denúncias, é obvio que a saída de seus opositores é manchar sua reputação e o respeito que ele adquiriu de forma honesta durante dezenas de anos frente ao movimento sindical.

Salatiel afirma que nada vai intimidá-lo, e vai continuar de forma honrosa, honesta e transparente lutando pelo fim da corrupção em Sorocaba. Salatiel Hergesel.

Comentários

Leia também