Procura-se vereador com carteira de trabalho e que tenha a biometria eleitoral

Quando o vereador Renan Santos (PCdoB) anunciou que iria se licenciar do cargo de vereador pelos próximos 30 dias (entre 6 de setembro e 7 de outubro) ele tinha certeza de que seu suplente, Rodrigo do Treviso (Patriotas), iria assumir sua vaga na Câmara Municipal. Ambos posaram para foto, inclusive.

Então começaram os problemas. Treviso não fez o cadastramento biométrico, ou seja, não está em dia com a Justiça Eleitoral e foi negada sua posse. Ele recorreu dessa interpretação da Assessoria Jurídica da Câmara e o juiz Leonardo Guilherme Widmann negou o mandado de segurança: “Como condição para o exercício do mandato de vereador no município de Sorocaba, que o eleito esteja em pleno gozo de seus direitos políticos, sob pena, inclusive, de perda do mandato”, diz um trecho da decisão do juiz.

Com isso, quem foi chamado para assumir a vaga no lugar de Treviso foi o outro suplente, Toninho Corredor, que também é do Patriota. Sua documentação foi analisada na Câmara de Sorocaba, por meio do setor de Recursos Humanos, e faltava a Carteira de Trabalho. Um susto, rapidamente corrigido por ele. Esse é o tipo de documento que qualquer cidadão tira sem burocracia e de imediato.

Toninho deverá participar da próxima sessão ordinária na semana que vem, afinal sua posse foi sacramentada hoje pelo presidente Rodrigo Manga.

Como Rodrigo do Treviso disse que pretender recorrer da decisão judicial de 1ª instância, caso ela seja revertida em 2ª, Toninho Corredor pode nem estrear como vereador.

Fosse eu o Marvadão, nosso querido Celso Ribeiro, cronista da vida sorocabana com coluna no Portal, Rádio e Jornal Ipanema, classificaria essa de mais uma Sorocoisa: “Procura-se vereador para assumir vaga na Câmara Municipal. Exige-se biometria eleitoral e Carteira Profissional. Inscrições Abertas!”

Comentários

Leia também