Professor classifica minha postagem de presunçosa. Mas julgo exatamente o contrário

O professor de Jornalismo, doutor em Ciências Políticas, João Negrão, comentou a postagem “Meu papel na eleição para prefeito será o de combater o ilusionismo dos marqueteiros” (leia em notas anteriores) e a classificou como presunçosa. Assim ele se expressou: “Caro, um tanto presunçosa a manchete na primeira pessoa. Esse papel é do jornalismo e de outras instituições também. Acho que ajudaríamos [todos] se nestes tempos prévios à eleição fôssemos, cada um nas suas possibilidades, esclarecendo os limites e as possibilidades do Executivo municipal e do Legislativo municipal. O papel na segurança pública, por exemplo, é bastante complementar. Vamos denunciar, também, as campanhas de vereadores projetos e propostas que não estão no seu âmbito de ação.”

Concordaria que haveria presunção se eu tivesse uma equipe junto comigo (quando tive quando editor do Cruzeiro do Sul e do Bom Dia) e ainda assim falasse em primeira pessoa. Mas não, este blog conduzo sozinho. A coluna na rádio Ipanema é na ITV são parcerias. E falar em nome de uma classe (jornalismo e outras instituições) sim seria presunção. Concordo que deveria haver uma postura das empresas jornalísticas (seus donos) e de seus funcionários jornalistas em torno de alertar o eleitor para os ilusionismos dos marqueteiros que acabam por definir o vencedor de uma eleição. E também esclarecer o papel que cabe ao eleito. E desmistificar que pode tudo quem está no cargo de chefe de um executivo. Mas, enquanto não existe essa organização em torno de classe (jornalistas e donos de veículos) me limito ao meu âmbito de atuação e, ai, é primeira pessoa sim. Afinal, um blog, etimologicamente falando, é isso: um diário na web. Por enquanto, O Deda Questão é só de um. Quem me dera poder ter um time comigo um dia.

Agora, fica aqui uma proposta a toda mídia: vamos todos desvendar os ilusionistas? Vamos todos desmascarar quem faz promessas que não lhe cabe cumprir (caso de vereadores)?

Comentários

Leia também