Projeto apresentado por deputado na Câmara federal quer limitar gasto das campanhas de prefeito de 2016 a 5 reais por eleitor e gasto de vereador a 1 real por eleitor . Em 2012, na eleição para prefeito de Sorocaba, Pannunzio foi eleito gastando R$ 7,70 por eleitor

Rubens Júnior, deputado pelo PCdoB do Maranhão, apresentou um projeto para limitar os gastos de candidatos a prefeito e a vereador na campanha de 2016. O objetivo é diminuir o quanto se gasta com as campanhas, valor hoje definido por cada partido. Pela proposta, em cidades com até 200 000 eleitores, cada candidato a prefeito poderá gastar até cinco reais por eleitor e cada vereador até um real por eleitor. Em municípios maiores, candidatos a prefeito poderão gastar três reais por eleitor e os que concorrem às Câmaras poderão gastar cinquenta centavos por eleitor.
Se aprovada a lei, o efeito será drástico. Na campanha de 2012, quando Pannunzio foi escolhido pelos sorocabanos, segundo dados disponibilizados ao cidadão no Portal de Transparência da Prefeitura de Sorocaba, os dados de Despesas de sua campanha para prefeito de 2012 (N.º Controle: 0004571455SP3311021) indicam que ele gastou uma média de R$ 7,70 por eleitor.
Pannunzio declarou que recebeu dingheiro de 175 fornecedores e gastou o valor em 585 despesas, totalizando o valor de R$ 3.293.666,71. Como na eleição de 2012 Sorocaba tinha 427.555 eleitores, dividindo o quanto foi gasto com o número de eleitores se chega a esse valor de R$ 7,70 por eleitor. Tivesse em vigência a lei proposta pelo deputado maranhense, no máximo Pannunzio poderia ter gastado R$ 2.137.775,00 na cmapanha de 2012.
O problema, apontado pelo jornalista Leandro Nogueira em reportagem publicada pelo jornal Cruzeiro do Sul em 23 de julho de 2012 é que os gastos com a campanha de prefeito de Sorocaba só estão aumetando. Segundo reportagem dele, os gastos de 2012 representaram 55,6% a mais do declarado pelos três candidatos que disputaram as eleições municipais de 2008 ou 33,3% a mais do que foi declarado pelos cinco candidatos que disputaram as eleições de 2004.
Quer saber como são gastos tanto dinheiro, os valores de algumas Despesas da campanha de Pannunzio explicam:
Gastos com marqueteiro (Produção de programas de rádio, televisão ou vídeo): R$ 1.507.800,00;
Alimentação: R$ 49.989,91;
Cessão ou locação de veículos: R$ 94.565,00;
Combustíveis e lubrificantes: R$ 57.908,75;
Criação e inclusão de páginas na internet: R$ 34.019,50;
Despesas com pessoal: R$ 501.269,00;
Despesas com transporte ou deslocamento: R$ 765,30;
Diversas a especificar: R$ 7.203,02;
Publicidade por carros de som: R$ 80.000,00;
Publicidade por jornais e revistas: R$ 10.448,00;
Publicidade por materiais impressos: R$ 397.636,00;
Publicidade por placas, estandartes e faixas: R$ 192.590,00;
Serviços prestados por terceiros: R$ 155.027,00;
Telefone: R$ 7.335,00;
Encargos financeiros, taxas bancárias e/ou op. cartão de crédito: R$ 779,91;
Encargos sociais: R$ 99.913,80;
Impostos, contribuições e taxas: R$ 49.200,00;
Multas eleitorais: R$ 8.000,00;

Comentários

Leia também