Promotor reage à fala de prefeito, explica porque processa a prefeitura e diz que se cabe a alguém comemorar os baixos índices de comissionados em Sorocaba, esse alguém é o MP

O promotor de justiça Orlando Bastos Filho, do Ministério Público estadual em Sorocaba, reagiu à manifestação do prefeito Pannunzio na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz), edição de hoje (20/07), que trouxe números para revelar que a Prefeitura de Sorocaba tem menor índice de comissionados no Estado de São Paulo, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O promotor lembra que processa a prefeitura porque o prefeito recriou cargos já extintos e afirma que “se alguém pode comemorar os baixos números de comissionados na Prefeitura de Sorocaba, com protagonismo, é o Ministério público do Estado de São Paulo”.

 

Leia a seguir a íntegra da manifestação do promotor:

Com todo respeito ao senhor prefeito, que tem sido parceiro do Ministério Público, se, hoje, o município de Sorocaba é destaque na redução de cargos de livre provimento na administração do Poder Executivo, tal se dá pela atuação, não nesta gestão, mas longeva e incisiva atuação do MP. Ninguém faz nada sozinho, mas, se alguém pode comemorar os baixos  números de comissionados na Prefeitura de Sorocaba, com protagonismo, é o Ministério público do Estado de São Paulo. Os números não são novidade, antes mesmo do IBGE torná-los públicos. Temos plena consciência do que ocorre quanto ao tema. A última ação do MP contra a Prefeitura de Sorocaba, na gestão do prefeito Pannunzio, só se deu, não por opinião nossa, mas do Tribunal de Justiça porque foram recriados cargos já extintos. A administração pública deve ser profissional e perene, e para nela trabalhar a porta de entrada é estreita, via o concurso, e do merecimento. Não a larga da indicação.