Protesto chega com 5 anos de atraso

A inauguração do viaduto que irá cruzar a Rodovia Raposo Tavares, ligando a rua João Wagner Wey à rua Augusto Lippel, está prevista para acontecer no final deste mês de março. “As obras seguem a todo o vapor com os 3 tabuleiros já concretados, sendo iniciado nesta semana a colocação das placas de guarda-corpo e a concretagem as barreiras rígidas”, informa relise da Prefeitura de Sorocaba.

Mas se depender dos dirigentes da Associação dos Condomínios do Campolim, esse prazo pode mudar. No final de semana do Carnaval eles divulgaram dois vídeo e um texto dizendo: “Absurdo municipal! Flagrados e filmados operadores da prefeitura derrubando árvores de uma das últimas áreas verdes daquela região, na ‘cabeceira’ do novo viaduto” e anunciaram que vão protestar contra o fato no Conselho Municipal de Planejamento.

O compartilhamento da postagem gerou debates e uma das respostas foi: “Vão construir o viaduto em cima das árvores? Tem que cortar. Acho que os moradores estão mais preocupados com a desvalorização de seus imóveis do que com as árvores”.

Esse debate dura desde o governo Pannunzio, conforme pelo menos 3 postagens já feitas neste blog, e o timming das pessoas afetadas, claramente, está com um deley de 5 anos. Me parece irreversível que o viaduto, que está pronto e com data para ser inaugurado, venha a ser impedido de ser usado.

Comentários

Leia também