Que lugar seria pior para estacionar os ônibus? Sindicalista diz que desejo era evitar caos. Não é verdade

O vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e região e vereador do PT na Câmara de Sorocaba, França, durante o Jornal da Ipanema (FM 91,1Mhz) de hoje (10/05) resumiu em 2 os 5 pontos (leia em post anterior) da paralisação dos ônibus na manhã desta terça-feira: provocar o início de uma conversa sobre a reposição salarial dos motorista de Sorocaba e protestar contra o impeachment da presidente Dilma. Mas ao ver o que aconteceu em outras importantes cidade de cinco estados brasileiros, fica evidente que a paralisação teve apenas o protesto contra o impeachment como causa. O âncora José Roberto Ercolim questionou França se o objetivo era o caos. Ele negou e afirmou que estacionar os mais de 350 ônibus da frota sorocabana ao longo da avenida Dom Aguirre (a principal artéria do trânsito) foi pensado para que oferecesse menos transtorno ao cidadão. Pura balela. Ele e qualquer motorista sabe que parar a avenida Dom Aguirre significa gerar o caos na cidade. Rubens Maximiliano, repórter do Jornal da Ipanema, em seu testemunho ao vivo durante o jornal disse que nem quando a avenida Dom Aguirre foi fechada para obras de sua elevação, anos atrás, houve tanto transtorno ao trânsito como hoje. Deixo uma pergunta: que lugar seria pior para op trânsito do que estacionar os ônibus na avenida Dom Aguirre? Asseguro que nenhum. Os ônibus parados em fila dupla, não permitindo que os veículos trafegassem pela avenida, teve sim a intenção de provocar o caos. Resta saber como a população vai interpretar isso e que resposta vai dar nas urnas em outubro.