Se economia não melhorou, também não piorou em Sorocaba

Os dados da inadimplência, nessa época onde começam a ser registradas uma maior movimentação no comércio, seguem estáveis em Sorocaba, segundo dados da Associação Comercial de Sorocaba.

O economista da Associação Comercial / Esamc Jr., Rafael Muscari, afirma que os números da Boa Vista SCPC, administradora do banco de dados da Associação Comercial de Sorocaba, apontaram queda na quantidade de registros e número de pessoas inadimplentes e no valor total da dívida. Ou seja, em outubro, 145.003 registros foram marcados no banco de dados, contra 146.894 em setembro (redução de 1,29%).

O aumento de 0,18% foi registrado no número de pessoas inadimplentes (CPFs negativados), de 77.731 em setembro para 77.873 em outubro. O valor total da dívida também subiu de R$ 72.166.961,32 para R$ 72.241.611,49.

São números que demonstram estabilidade na inadimplência, segundo a Associação Comercial de Sorocaba.

Uma interpretação possível desses dados da estabilidade da inadimplência é que o devedor ainda não achou meios de virar um bom pagador, ou seja, o desemprego segue alto (estima-se em 24 milhões de pessoas em idade ativa sem emprego no Brasil inteiro). A boa notícia, porém, é que a situação não piorou.

Comentários

Leia também