Secretário acusado se diz surpreso, diz que vai se manifestar oficialmente após receber relatório, mas refuta integralmente qualquer citação de prática de dolo, má-fé ou improbidade visto que sempre seguiu a licitude dos contratos

Conversei na tarde desta quinta-feira com Alexandre Hugo de Morais, acusado de ter praticado improbidade administrativa enquanto esteve como secretário de Abastecimento e Nutrição da Prefeitura e ter pago R$ 820 mil a mais à empresas que fornecem a merenda escolar aos alunos da rede municipal num contrato de R$ 49 milhões.

Ele me disse que teve uma conversa com o prefeito Crespo na noite de quarta-feira e que não houve menção alguma sobre o teor do relatório, apenas o prefeito informou a ele de que a conclusão seria divulgada nesta quinta-feira aos vereadores, como foi (leia a postagem anterior). Perguntei a ele qual foi a sua reação e ele foi taxativo: Fui surpreendido.

Perguntei se haveria uma nota oficial por parte dele e ele explicou que aguardava os seus advogados para tomar uma decisão. Em seguida, me explicou que a nota oficial só vai ser emitida depois que ele receber o relatório da Corregedoria com a conclusão oficial, uma vez que ele sabe que esta sendo acusado apenas pela imprensa. “Contudo já antecipo que refuto integralmente qualquer citação onde eu esteja sendo acusado de ter praticado dolo, má-fé ou improbidade, visto que sempre seguimos (ele e equipe) a licitude dos contratos, enquanto estive gestor”.

Comentários

Leia também