Secretário da Educação diz que nenhuma empresa quer participar da licitação da merenda

O secretário de Educação da Prefeitura de Sorocaba, Flaviano Agostinho de Lima, foi meu convidado na coluna “O Deda Questão” na manhã de hoje (24/08) no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema, para falar da crise da merenda. Falou sobre: 1) o tempo que a prefeitura levou para agir, e entende que não foi demorado; 2) falou que estuda a possibilidade de requisitar as merendeiras da empresa ERJ, responsável pela distribuição de merenda nas escolas municipais, para tentar normalizar o serviço: “A requisição das merendeiras é uma hipótese muito forte e já há uma preparação de uma ata de preços para que os materiais necessários possam ser adquiridos pela administração municipal”; 3) confirmou que professores e funcionários estão proibidos de comer a merenda das crianças e receberão marmitex pagando 3% do salário como qualquer outro funcionário público; 4)e, por fim, o secretário surpreendeu ao informar que nenhuma empresa, mesmo informadas pela prefeitura do certame, se interessou em participar da licitação aberta para a contratação de uma nova empresa para fornecer a merenda ao município. Essa prática, ao menos para um leigo, é indício de que as empresas estariam combinadas de não participar. O secretário disse que o jurídico estuda se vai agir nesta questão.

Comentários

Leia também