Serenidade, didatismo e confiança exalam da entrevista do secretário de Saúde de Sorocaba e colocam o governo um patamar acima da imagem de descontrole que vem sendo sedimentada a cada novo adjetivo dito pelo prefeito

RodrigoM

Rodrigo Moreno afirma que o passado ficou para trás e o cidadão (que ele chama de cliente) que ver no presente os seus problemas resolvidos e tem trabalhado para isso

O secretário de Saúde de Sorocaba, Rodrigo Moreno, voltou a dar entrevista depois de 6 anos (a última vez foi da época em que esteve no governo do ex-prefeito Vitor Lippi) e concedeu sua primeira entrevista desde o início do atual governo. Ele aceitou meu convite e participou da coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema (FM 91,1Mhz).

Elencou uma série de ações que já foram feitas nos 100 primeiros dias de governo, a serem completados na próxima quinta-feira, revelou ao menos 3 novidades, sendo que um mega-mutirão que vai acabar com o gargalo de 4 mil procedimentos de especialidades, que estão se acumulando na Policlínica há quatro anos, seja a grande notícia para colocar fim a uma insatisfação e reclamação sem fim. Abaixo você lê o que ele já fez e o que vai fazer.

Mas o que mais chamou a atenção da entrevista foi o tom com que o secretário se pronunciou e a serenidade, didatismo e confiança que transmitiu em suas palavras. Seguramente ele coloca o governo um patamar acima da imagem de descontrole que vem sendo sedimentada a cada novo adjetivo do prefeito Crespo (leia a postagem a seguir).

Chamou a atenção quando ele disse, sem ênfase e em segundos, e quando perguntado, sobre o déficit financeiro que herdou. Ao invés de fazer a mesma coisa que o prefeito, ou seja, reclamar exageradamente, ele mesmo afirmou que já chega de remoer o passado porque o cidadão (que mais de uma vez ele chamou de cliente) quer saber o que está sendo feito agora. O futuro é agora, frisou o secretário. Tem que fazer, tem que buscar recursos, tem que parar de reclamar que a crise nacional, a crise local e a crise, crise, crise é culpada de tudo. O prefeito Pannunzio já havia se apoiado nessa muleta (está bem, a realidade é dura, eu sinto isso no meu bolso como qualquer cidadão) e o prefeito Crespo nesses 100 primeiros dias do governo exagerou  também no apoio a ela.

A surpresa, boa sem, dúvida alguma, do tom da entrevista do secretário Rodrigo Moreno tem um termômetro quase sempre infalível: a manifestação ao vivo dos ouvintes. Senão todos, a absoluta maioria era de reconhecimento de que algo diferente está acontecendo. Me chamou a atenção a manifestação de Wellington: o secretário está muito bem informado e fala sem demagogia.

Creio que seja isso, uma boa dose de serenidade e sinceridade por parte dos políticos, que vai devolver confiança à relação entre cidadão e seus representantes.

Que o governo Crespo (em especial ele, prefeito) entenda a entrevista de Rodrigo Moreno como um novo paradigma da relação entre os eleitos em outubro passado (prefeito e os escolhidos por ele) e os que o elegeram.

 

Mega mutirão de especialidades

Contratação de equipes médicas que usarão arenas móveis com carretas: “A exemplo do prefeito de São Paulo, João Doria, nós vamos fazer um mega-mutirão de especialidades para zerar as filas na Policlínica e para isso vamos usar recursos do fundo de alta e média complexidade e estamos contratando perto de 81 mil procedimentos entre consultas e exames”, ressaltou.

O intuito, de acordo com o secretário, é realizar quatro mil atendimentos por mês. Questionado sobre um possível prazo para ‘zerar as filas’, o chefe da pasta disse que depende da programação. “Vai depender do cronograma financeiro que estabelecermos com o vencedor da licitação”. Serão aportados cerca de R$ 8,6 milhão para realizar a ação, com recursos 100% SUS (Sistema Único de Saúde). “Você enfrenta a fila, zera o déficit, em paralelo a isso, vamos reformar a Policlínica e vamos entregar aos profissionais de lá a agenda zerada e os consultórios com condições de atendimento’, explicou. “Hoje tenho uma demanda reprimida tanto de consultas de especialidades, quanto de procedimentos. Vamos enfrentar com um choque de gestão”, destacou o secretário.

Para realizar o mega-mutirão será feito um contrato que será vigente por um ano, podendo ser renovado, com Organização Social, sem fins lucrativos. O edital de credenciamento para interessados em celebrar convênios para prestar o serviço já foi publicado.

Reforma na Policlínica

Ainda sobre a unidade, o secretário informou que a reforma da Policlínica Municipal custará R$ 1,7 milhão. Moreno ainda criticou o estado em que se encontra o prédio para os médicos especialistas que trabalham no local e para o paciente que precisa ir até a unidade. “Uma das salas não pode funcionar, pois tem bolor. Não dá para trabalhar e não vou admitir que médicos, enfermeiros trabalhem assim. Muito menos que pacientes sejam atendidos [desta forma]. Não vai funcionar assim”, relatou.

Mutirão Municipal Cirurgias de Cataratas

De acordo com o secretário, a partir de abril, haverá o “mutirão municipal de cirurgias de cataratas. O intuito é realizar 100 procedimentos/mês. O atendimento deve ocorrer no Banco de Olhos de Sorocaba (BOS).

Unidades Básicas de Saúde

Moreno informou que 14 Unidades Básicas de Saúde (UBS) devem passar por reformas neste ano. O valor total da reforma é de R$ 1.957.079,50. Ainda segundo ele, em metade dessas unidades os serviços já começaram. Quanto à nova unidade, no Carandá, o secretário informou que esta começará a funcionar na próxima sexta-feira (31), e o atendimento à população será das 7 às 19 horas.

Sorocaba com Grau

O Grupo de Resgate e Atenção às Urgências e Emergências (Grau) é estadual e considerado a tropa de elite do atendimento móvel, contando com serviços terrestres e aéreos. A primeira equipe local terá 10 médicos e 11 enfermeiros e dará o suporte especializado principalmente aos casos de trauma e acidentes graves.

Para a vinda desse serviço será retomado o relacionamento com a Secretaria de Estado (o ex-prefeito Pannunzio processou o secretário de Estado da Saúde, David Uip); unificará as centrais do Samu-192 e do Corpo de Bombeiros; credenciará o Samu Regional (que está pendente), haverá a contratação de 39 novos agentes para ações de prevenção às arboviroses. Neste ano já foi revisado e divulgado o Plano de Contingência das Arboviroses e realizada a contratação de 39 agentes para o trabalho de rua. Com esta ampliação, o número de agentes que atuam na prevenção e no controle da dengue das outras doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti chegará a 170.

UBSs até 19h

Seis já ampliaram, mais três ampliarão segunda-feira. (3 por mês). Carandá já inaugura com horário integral – 7 às 19 horas.

Pediatria na UPH – Zona Norte e Adulto na Zona Oeste

Aconteceu a reabertura em 01/02/2017, com a contratação de 20 médicos e chamamento para enfermeiros, da Unidade Pré-Hospitalar da Zona Norte para atendimento pediátrico (que foi interrompido pelo governo Pannunzio).

O atendimento na UPH da zona oeste, que hoje segue exclusivo para atendimento pediátrico (também determinado na época de Pannunzio), para adultos está em estudo e se não houver nenhuma epidemia tipo dengue, febre amarela e similares até o final do ano ela volta a atender adultos também.

Atendimento psiquiátricos

Haverá 14 novas unidades de residência terapêutica e um novos Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) para que todo paciente sorocabano internados em hospitais psiquiátricos deixem a internação. Os pacientes de outras cidades também serão levados para os seus municípios.

Conect frota

Estamos prestes a abrir a licitação para contratar esse novo serviço que vai otimizar o funcionamento da frota da saúde, hoje composta por 115 veículos.

Inauguração da nova UBS Carandá

Finalizando os preparativos para a abertura da nova unidade, que já começará funcionando em jornada completa, das 7h às 19h nesta sexta-feira, dia 31. Será uma das maiores UBSs da cidade.