Seringueira pode virar escultura

A Prefeitura de Sorocaba segue com a implantação do viaduto que fará a ligação das avenidas Ipanema com a JJ Lacerda, na Zona Norte, com a promessa de desafogar o trânsito no local, que  registra fluxo de 2.800 veículos/hora. O viaduto deverá eliminar 60% desse volume de veículos nesta interseção, informa a prefeitura.

A obra é financiada pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e faz parte do corredor de transporte coletivo – BRT, do eixo Norte/Sul, local por circulam mais de 80% das linhas do transporte coletivo da Região Norte, que fazem integração direta com outras linhas no Terminal Santo Antônio.

O projeto do viaduto é de 2008, quando a Prefeitura lançou o programa Sorocaba Total, mas somente agora, 12 anos depois, ele se concretiza.

Essa concretização significa que o projeto prevê que a base de sustentação do viaduto fique onde está (como mostra a foto) a centenária, ou até bicentenária, seringueira, símbolo daquela região da cidade. O diâmetro do tronco da seringueira é superior a 10 metros. Até 2016, a seringueira estava frondosa, mas hoje em dia, sem cuidado, ela está perto do seu fim.

Há muita reclamação, principalmente em redes sociais e entre ativistas ambientais, sobre a retirada da seringueira do local. Mas como eu disse ao secretário do Meio Ambiente, Maurício Mota, essa reclamação (como tantas outras que se vê) chega com uma década de atraso, pois todo projeto e financiamento econômico saiu apenas depois da Câmara de Vereadores aprovar, ou seja, a lei foi cumprida.

É importante que a sociedade escolha seus representantes levando em conta o que eles pensam não apenas para o momento em que uma lei é aprovada, mas nas consequências futuras dessa aprovação.

Uma idéia que dei ao secretário, e ele gostou e pediu para a engenheira responsável providenciar, é a retirada da seringueira por inteiro, ou seja, sem cortá-la. Assim o que vemos na foto, à direita, poderá ser transportado ao Parque das Águas e lá ser uma escultura viva da memória do progresso de Sorocaba. Uma escultura tem o poder imagético de nos ajudar a entender onde vivemos e onde queremos chegar.

Tomará que isso, de fato e na prática, venha a acontecer.

Para ver como minha Live com o secretário do Meio Ambiente, acesse a página O Deda Questão no facebook (https://www.facebook.com/odedaquestao). 

Comentários

Leia também