Sob forte desconfiança dos vereadores, Parque Tecnológico de Sorocaba completa 5 anos de existência e dirigente é cobrado sobre para que ele serve e quais benefícios trouxe ao sorocabano

ParqueTecnologicoQuais os progressos conseguidos pelo Parque Tecnológico de Sorocaba em seus cinco anos de existência? Qual o retorno trazido para Sorocaba pelo Parque? Qual o planejamento de atuação para os próximos anos do Parque?

Para debater estas questões o vereador Péricles Régis (presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara de Sorocaba) propôs a realização da audiência pública agendada para amanhã, dia 10 de novembro, às 19h, no Plenário da Câmara de Sorocaba.

Clima de desconfiança

“A população em geral, além dos próprios vereadores, ainda tem dificuldade para entender o que é feito no Parque Tecnológico, para que ele serve e se ele realmente capta investimentos e movimenta a pesquisa na cidade. Na época da sua criação foi feito muito alarde, mas depois nunca mais a população teve acesso ao que é feito lá. Precisamos saber se as pesquisas não estão sendo feitas no ritmo que se esperava ou se simplesmente está faltando tornar público os avanços obtidos,” afirmou Péricles.

Críticas contundentes

Durante audiência sobre o orçamento da Prefeitura para 2018, quando se soube que a Empresa Parque Tecnológico terá R$ 4.8 milhões para se sustentar, dois vereadores endossaram a desconfiança a respeito do empreendimento que chega em 2017 ao seu quinto aniversário.

A vereadora Iara Bernardi criticou a falta de ações concretas do Parque Tecnológico em seus quatro anos de implantação: “Não justificou até hoje o investimento realizado lá”.

O vereador Hudson Pessini afirmou que “deveria ter havido um amplo planejamento antes da construção do PTS e não o contrário”.

Em defesa do PTS

Entre os palestrantes da audiência agendada para amanhã estão o professor Devanildo Damião, mestre e doutor em Gestão da Inovação Tecnológica pela USP e coordenador do Núcleo do Parque Tecnológico da Agende Guarulhos, o diretor de operações do Parque Tecnológico de São José dos Campos, Elso Alberti Junior, e Carlos Alberto Costa, diretor executivo do Parque Tecnológico de Botucatu, que falarão sobre o desenvolvimento de parques que já encontraram sua vocação e se firmaram no cenário nacional.

O evento ainda terá palestras do deputado Federal Vitor Lippi, ex-prefeito de Sorocaba, idealizador e ex-presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, que atualmente é titular da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados, além da apresentação de Roberto Freitas, atual presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba, que falará sobre as pesquisas que estão em andamento. Representantes de instituições de ensino de toda a região e da Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) também estão entre as presenças confirmadas e participarão do debate. O evento também é aberto ao público em geral.