Sorocaba eleva a 6 o número de deputados ao reeleger 4 de 5 e inovar com 2

Sorocaba terá seis representantes nas esferas do legislativo a partir de 2019, sendo três na Câmara dos Deputados, em Brasília, e outros três na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

A Câmara, eleita domingo passado, será composta por 513 deputados federais de 30 partidos diferentes. Entre eles estão três sorocabanos: Vitor Lippi (PSDB), reeleito para o segundo mandato, que recebeu 120.529 votos; Tenente Derrite (PP) que obteve 119.034 votos, que vai estrear na política, e Jefferson Campos (PSB) que alcançou 99.974 votos e chega ao seu quarto mandato.

Dos três, Jefferson e Lippi, reeleitos, já são conhecidos de todos nós. Pela primeira vez entra o Tenente Guilherme Derrite, 34 anos, nascido e criado na Vila Santana em Sorocaba sendo que, recentemente, em agosto, foi promovido a capitão da Polícia Militar, atuando na Rota (policiamento ostensivo com sede na capital paulista). Ele teve sua formação na Escoa Estadual Genésio Machado e durante a campanha ele parou em frente da escola para registrar o momento de saudades. Seus pais, atualmente, residem no bairro Retiro São João aqui em Sorocaba.

A Assembléia Legislativa, eleita domingo passado, será composta por 94 deputados estaduais de 12 partidos diferentes. Entre eles estão três sorocabanos: Carlos Cézar (PSB), reeleito para o terceiro mandato, com 115.566 votos; Maria Lúcia Amary (PSDB), reeleita para o quinto mandato com 70.743 votos; e Agente Federal Danilo Balas (PSL) que vai estrear na política ao ser eleito com 38.661 votos.

Dos três, Carlos Cézar e Maria Lúcia Amary, reeleitos, já são conhecidos de todos nós. Pela primeira vez entra o agente da Polícia Federal Danilo Mascarenhas de Balas, 42 anos, que fez sua formação escolar na Escola Municipal Getúlio Vargas e, além de seu trabalho na polícia, era o professor de tiro de Eduardo Bolsonaro, filho do candidato a presidência que terminou o 1º turno da eleição com 46% dos votos válidos.

Raul Marcelo fica fora

Dos 5 parlamentares de Sorocaba, apenas 1 não foi reeleito, Raul Marcelo do PSOL, apenas de ter obtido mais de 46 mil votos. Isso ocorre em razão do coeficiente eleitoral, uma vez que quem ganha a cadeira na assembleia é a legenda e não o candidato, de modo que os mais votados dentro do partido é que são eleitos.

Em sua página no facebook, Raul agradeceu os votos e disse que mesmo sem mandato seguirá atuante na política.

Leia a íntegra: Primeiramente, agradeço as mais de 46 mil pessoas que depositaram a esperança em minha candidatura!

Fizemos uma campanha maravilhosa! Foram muitos lugares percorridos, pessoas que conheci e velhos amigos que reencontrei! Falamos muito sobre o nosso trabalho feito e o que ainda sonhamos em fazer. Foram dois mandatos na Assembleia Legislativa com resultados importantes. Mas, mais importante do que o mandato parlamentar, é a nossa luta política e ela não termina por aqui. Muito pelo contrário!

Seguimos no combate incansável contra a desigualdade, a injustiça e a intolerância! Vivemos tempos difíceis no nosso país, que exigem coragem e compromisso com o povo brasileiro.

Continuarei aqui, nas redes sociais, nas ruas e em todas as lutas justas!

Um grande abraço a todos vocês!

 

Comentários

Leia também