Sorocabano é cotado para ser secretário de Estado. Não se trata de nenhum político de carreira, mas sim de um delegado de Polícia

O Delegado Geral da Polícia de São Paulo, o sorocabano Luiz Maurício Blazeck, é cotado para ser secretário de Estado no próximo governo de Geraldo Alckmin, reeleito em outubro. Havia comentário sobre a ida para o secretariado de Alckmin do deputado recém eleito Vitor Lippi, mas perdeu força. Agora é o nome de Blazeck que ganha destaque. Não seria para o cargo de secretário de Segurança, que seguirá com Fernando Grella (que aparece na foto com Alckmin). Blazeck conquistou a categoria quando encaminhou o esboço de um projeto feito com base em um estudo elaborado por delegados de Polícia com o objetivo de melhorar a qualificação e remuneração para os policiais civis operacionais que exercem atividades em turnos de revezamento como integrantes das equipes básicas de Polícia judiciária. O estudo tem por premissa o aprimoramento do denominado “cartão de visitas” da Polícia Civil e a necessidade de estimular profissionais com perfil para mediação e solução de conflitos ao exercício de atividades como plantonistas. Pelo modelo os policiais plantonistas passariam a receber um adicional ou diárias diferenciadas. O adicional para aqueles submetidos exclusivamente ao regime de plantão; as diárias para aqueles escalados eventualmente.
Se confirmada a ida de Blazeck para uma secretaria, o delegado Júlio Guebert (hoje titular da Deinter) seria o Delegado Geral. Marcelo Carriel (hoje titular da Seccional de Sorocaba) iria para a Deinter. E José Humberto Urban (hoje titular da DIG) iria para a Seccional. Quando o assunto esfriar, ou se confirmar, volto a tratar dele.