Sorocabano está mais confiante

O ano de 2018 registrou queda na inadimplência no comércio sorocabano. Esse dado faz parte dos números da Boa Vista SCPC, administradora do banco de dados da Associação Comercial de Sorocaba. Isso significa que de janeiro a dezembro do ano passado, a quantidade de registros de dívidas diminuiu em 9,98%, passando de 154.797 para 139.355.

Carla Giuliani, do setor de Economia da Associação Comercial, em parceria com a Esamc Jr., explica que essa queda aconteceu devido à crise econômica, financeira e política do período: “As pessoas ficaram receosas de contrair dívidas, o que explica este comportamento. No comparativo entre dezembro e novembro há um decréscimo de 2,45%, explicado pelo recebimento de bônus e 13º salário, utilizados para o pagamento de dívidas”, explica a economista.

Já o número de CPFs negativados teve um aumento de 3,62%, durante o primeiro e último mês de 2018, passando de 73.345 para 75.998.

O valor total da dívida também registrou aumento de 7,69%, partindo de R$ 70,2 milhões em janeiro, para R$ 75,7 milhões em dezembro de 2018. No comparativo entre os meses, há um aumento de 5,19%, explicado pela proximidade de datas comemorativas e o maior movimento no comércio.

Para o presidente da Associação Comercial, Sérgio Reze, o resultado mostra uma tendência de melhoria na situação, respaldada pela previsão de aumento da atividade econômica brasileira. “Percebemos que o consumidor está mais confiante, o que faz o consumo ter um leve aumento. Em geral, o mercado demonstra expectativas positivas de melhorias em todos índices de atividades para os próximos meses”, acredita.

Os números divulgados pela Associação Comercial de Sorocaba encontram respaldo na base de dados da própria entidade, administrado pelo Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) da Boa Vista Serviços. O relatório mede a inadimplência de três maneiras: CPFs negativados, quantidade de registros e valor total da dívida.

Sobre a Associação

A Associação Comercial de Sorocaba, entidade de classe sem fins lucrativos, foi fundada em 20 de janeiro de 1922 e tem o objetivo de defender os interesses do comércio regional e o desenvolvimento nacional, além de representar seus associados. O quadro associativo da entidade reúne empresários representantes de todos os setores da economia, tais como: industriais, comerciantes, agropecuaristas, prestadores de serviços e profissionais liberais, de todos os portes.

Comentários

Leia também