Submarino nuclear de Aramar é alvo de procuradores franceses

AramarUm grupo de procuradores da França desembarcou no Brasil para intensificar as investigações sobre suposto pagamento de propina a autoridades brasileiras e francesas, entre elas alguns militares, vinculadas ao Programa de Desenvolvimento de Submarinos (Prosub), um projeto da Marinha orçado em mais de R$ 30 bilhões. As investigações, abertas no Brasil e na França, foram reforçadas pelas recentes delações dos ex-executivos da Odebrecht Benedicto Júnior, Luiz Eduardo Soares e Fábio Gandolfo. Os executivos delataram pagamentos de 40 milhões de euros ao a José Amaro Ramos, lobista da DCNS, empresa francesa responsável pela execução do programa nuclear. As informações são do jornal O Globo (https://oglobo.globo.com/brasil/procuradores-franceses-investigam-pagamento-de-propina-no-programa-de-submarino-nuclear-brasileiro-21312058#ixzz4hYYn9QZj).