TCE denuncia que há escolas em Sorocaba sem alvará dos Bombeiros

TCE

Beraldo fala para dirigentes de mais de 70 cidades no Teatro Municipal

O presidente do TCE (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo), Sidney Beraldo (que teve como colega na Assembléia Legislativa, quando deputado estadual, tanto o prefeito Crespo quanto o ex-prefeito Renato Amary) comandou a realização do 21ºCiclo de Debates com agentes políticos e dirigentes municipais da Região Administrativa de Sorocaba na manhã de hoje (07/06) no Teatro Municipal de Sorocaba.

Prefeitos, vereadores, secretários municipais, autoridades de 70 cidades, que fazem parte das regionais de Sorocaba e Itapeva, conheceram o resultado de fiscalizações (muitas delas feitas em surpresa) realizadas por técnicos do TCE, nas áreas da Educação, Saúde e Lixo (resíduos sólidos).

Escolas sem alvarás

 

Entre os problemas encontrados nas fiscalizações, que foram feitas no ano passado, estão 13 escolas, entre estaduais e municipais, nas cidades de Sorocaba, Itu, Araçariguama, Itapetininga, Mairinque, Tatui, Votorantim, Cabreúva, Buri, Itararé, Nova Campina, Itapeva e Taquaravai onde funcionam sem o alvará do Corpo de Bombeiros no prazo de validade e 85% das escolas fiscalizadas não têm alvará da Vigilância Sanitária no prazo de validade.

Saúde com equipamento quebrado

Na área da Saúde, o TCE fiscalizou quatro unidades estaduais do Ambulatório Médico de Especialidades (AME), sendo uma em Sorocaba, uma em Itu, uma em Itapetininga e outra em Itapeva. De acordo com o TCE, duas delas tinham equipamentos quebrados, antigos ou em desuso, além de outros problemas.

O futuro

O TCE, a partir dos dados de sua fiscalização, vai fazer recomendações para os gestores dos municípios onde foram encontradas as irregularidades para sanar os problemas, sob pena de ter as contas municipais rejeitadas.