Técnico da Fazenda diz em audiência na Câmara que Prefeitura de Sorocaba vive em saúde financeira e projeta praticamente a mesma arrecadação deste ano para 2018

LDO2018

O diretor de área da Secretaria da Fazenda, Juliano Chavaglia de Almeida, afirmou em audiência na manhã de hoje (10/05) na Câmara de Vereadores que “as metas de resultados fiscais do município para o próximo ano implicam na manutenção da saúde financeira da Prefeitura de Sorocaba, mantendo a oferta de serviços e a execução de projetos relevantes à melhoria contínua da qualidade de vida da sua população”. Ou seja, se prevê manter é porque hoje a prefeitura vive em saúde financeira.

A audiência teve como tema o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do exercício de 2018 cujo a estimativa prevista de arrecadação do município para o próximo ano seja de R$ 2,831 bilhões, ou seja, R$ 47 milhões superior ao arrecadado neste 2017 cujo o estimado no final de ano será de R$ 2.784 bilhões.

A exposição foi solicitada pela Comissão de Economia, Finanças, Orçamentos e Parcerias do Legislativo e os detalhes contábeis foram explicados pelo diretor de área da Secretaria da Fazenda, Juliano Chavaglia de Almeida, porque o secretário municipal da Fazenda, Fábio de Castro Martins, é um dos membros da comitiva do prefeito José Crespo que está em Brasília.

O secretário municipal de Relações Institucionais e Metropolitanas, Anselmo Neto também participou da audiência respondendo às questões políticas que não eram de domínio do diretor da Secretaria da Fazenda, que tinha a incumbência de tratar da parte técnica contábil.

LDO prevê 2018 com equilíbrio fiscal

O diretor Juliano Chavaglia demonstrou que o projeto de lei possui equilíbrio fiscal. A previsão no projeto de lei é que o nível de endividamento do município em 2018 seja de 15,9% da receita corrente líquida, enquanto o limite de endividamento é de até 120%.

Concluiu que as metas de resultados fiscais do município para o próximo ano implicam na manutenção da saúde financeira da Prefeitura, mantendo a oferta de serviços e a execução de projetos relevantes à melhoria contínua da qualidade de vida da sua população.

Alguns vereadores pediram informações sobre obras, serviços e respectivos investimentos para o ano que vem, ocasião em que tanto o secretário de Relações Institucionais e Metropolitanas, Anselmo Neto, como o diretor da Secretaria da Fazenda, Juliano Chavaglia, explicaram que esse nível de detalhamento ainda serão feitos em outros projetos, o Plano Plurianual e a Lei de Orçamentária Anual.