Trem Sorocaba/São Paulo/Sorocaba e a indignação de fachada

A onda de indignação sobre o fato de Sorocaba não ter sido incluída na licitação do Trem Intercidades Sorocaba/São Paulo/Sorocaba, das linhas 8 e 9 do Metropolitano da CPTM, contrariando expectativa criada pelo secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, em janeiro, é artificial, falsa e fruto do momento em que vivemos, onde ser ou ter deu lugar ao parecer.

Irritante!

O trem ligando Sorocaba/São Paulo/Sorocaba do ponto de vista técnico (custos, número de passageiros, manutenção…) tem mais argumentos contrários do que a favor. Mas o que há por trás disso (opção pelo transporte sobre rodas, o monopólio de mais de meio século da Viação Cometa para transportar passageiros entre Sorocaba e São Paulo, os benefícios do modelo de concessão de rodovias…) não é do interesse de nenhum dos pseudos- indignados.

Aff, como isso é irritante!

Em ano eleitoral, a receita é: levantar a bola e dar para os candidatos chutarem. A culpa, de repente, é do deputado do partido A ou B ou C. Mas o que, senhores indignados, vocês fizeram nos últimos 50 anos para mudar isso?

Essa política de fachada, de parecer, para minha surpresa, vem sendo eficaz. E o fim do jornalismo, das reportagens, da exposição do contraditório apenas ajuda a manter embaixo do pano, escondido, o que interessa aos donos do transporte rodoviário.

Não vi uma voz apontando nessa direção. Uma única. E isso é muito irritante. Indignante.

Lembrei, no final do ano passado, neste blog, da Teoria do Caos para falar da indignação de fachada a respeito de um mega-empreendimento imobiliário na Zona Oeste. Ninguém se lembrou, ou fez questão de manter embaixo do pano, que tal decisão havia sido tomada cinco anos antes, em 2014.

Com a não implantação da linha de trem, agora, a mesma situação.

Irritante, demais!

Por que somente agora se reclama que não haverá trem Sorocaba/São Paulo/Sorocaba? Onde estavam todos? Dormindo? Quando vão se organizar para reclamar antes do problema? Quando haverá envolvimento de verdade, não de fachada, não de indignação de campanha eleitoral? Nem de janeiro (quando se aventou a possibilidade de ser Sorocaba sr incluída nesta licitação – http://odedaquestao.com.br/nova-esperanca-para-o-trem-sorocaba-sao-paulo/) para cá houve qualquer movimentação.

Não tem quem não tenha ouvido a expressão que o bater de asas de uma simples borboleta pode influenciar o curso natural das coisas e, assim, talvez provocar um tufão do outro lado do mundo. Esse é o princípio mais elementar da Teoria do Caos, um campo de estudo da Matemática, com aplicações em várias disciplinas, incluindo Física, Engenharia, Economia, Biologia, Filosofia. A Teoria do Caos trata de sistemas complexos e dinâmicos rigorosamente deterministas, mas que apresentam um fenômeno fundamental de instabilidade chamado sensibilidade às condições iniciais que, modulando uma propriedade suplementar de recorrência, torna-os não previsíveis na prática a longo prazo.

Ou seja, não adianta parecer indignado para a notícia de jornal ou rede social no período eleitoral da eleição de 2020, tem que ser indignado e trabalhar para que daqui 5, 10, 15 anos o trem seja uma realidade.

 

Comentários

Leia também