Um dia depois do Natal, pregão presencial quer definir empresa para cadastrar cada morador de Sorocaba, etapa seguinte nas mudanças a serem feitas na saúde. Questão é visita de secretário a empresa participante dessa licitação

VisitaO prefeito de Sorocaba Crespo visitou unidades modulares de saúde em São Paulo administradas pela Cies (Centro de Integração de Educação e Saúde), organização sem fins lucrativos, que oferece à população acesso a exames médicos de média complexidade, por meio de unidades modulares e de um sistema de gestão de saúde.

Um dia depois do Natal, na próxima terça-feira, dia 26, às 10h, está agendada a abertura licitação 756/2017, em modalidade Pregão Presencial, que visa a Contratação de Empresa Para Prestação de Serviços Técnicos de Disponibilização de Sistema Informatizado Integrado Através de Um Único Número Identificador às Atividades do Munícipe Junto à Prefeitura.

Em resumo: a Prefeitura de Sorocaba oferece R $ 6 milhões para a empresa que vencer a licitação fazer o cadastro biográfico e biométrico de cada um dos moradores de Sorocaba, ou seja, coletando dados que vão alimentar o sistema de informática da prefeitura.

Esse cadastro é uma etapa a mais nas mudanças que o prefeito planeja fazer na área da saúde. O motivo tem lógica: qualquer brasileiro pode ser atendido pelo SUS em qualquer unidade de saúde de qualquer cidade do Brasil. Mas quando  um votorantinense, por exemplo, vai a UPH da Zona Leste ele é atendido como se fosse de Sorocaba, afinal não existe cadastro de quem são sorocabanos. Se houvesse esse cadastro, objeto da licitação de terça-feira que vem, o atendimento de rotina poderia ser negado e o de urgência e emergência feito, mas depois o procedimento cobrado do Ministério da Saúde. Ou seja, com o cadastro de cada usuário a Prefeitura de Sorocaba poderá ser reembolsada pelo atendimento de quem não é cadastrado como morador de Sorocaba.

A questão é quem vai ganhar a licitação?

Sei de vereadores que estão de olho neste processo por duas razões: A primeira delas é o fato de um secretário municipal ter visitado a empresa Ztec, com sede em Barueri, onde ele teria ido conhecer o trabalho deles. A segunda razão é pelo fato dessa empresa ter sido envolvida em problemas com as prefeituras com as quais trabalhou. Em Barueri reportagens da imprensa local colocam em dúvida o que eles entregaram diante do que foram contratados.

A visita do secretário à empresa de Barueri é similar a da visita do prefeito às unidades modulares de saúde em São Paulo. Como diz o ditado: para a mulher de César não basta ser honesta, também tem que parecer honesta. No caso do prefeito, ainda, a visita à Cies foi dada publicidade pela própria prefeitura, mas e no caso da visita do secretário à Ztec, onde nem isso aconteceu?

FOTO: Prefeito Crespo, secretário da Saúde Ademir Watanabe e Roberto Kikawa da Cies durante visita a unidade da empresa em São Paulo

Comentários

Leia também