Único vereador do PMDB revela frustração não só com a retirada do processo eleitoral do candidato do seu partido, mas com o fato dele querer que o candidato seja de outra legenda

O vereador Fernando Dini, único do PMDB em Sorocaba, revelou hoje (21/07) na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema (FM 91,1Mhz), sua indignação com a forma com que Renato Amary saiu deste processo eleitoral e, principalmente, pelo presidente do diretório municipal do PMDB ter afirmado que o seu candidato será o vereador do DEM: “Sou contra o apoio a qualquer outro candidato que não seja do partido. Não tenho rejeição nenhuma ao nome do Crespo, o respeito muito, mas é uma situação que precisa ser discutida conjuntamente, afinal passamos os últimos quatro anos fortalecendo o PMDB. Agora, da noite para o dia, o partido passa de protagonista para figurante! Eu quero que alguém me explique como o PMDB não têm condições de lançar um candidato”, afirmou Dini.

Dini bateu na tecla do candidato do PMDB, disse que poderá até ser ele se o grupo assim desejar e Renato sair às ruas com ele em campanha e que o PMDB tem a melhor proposta para governar Sorocaba comparando com as outras candidaturas já colocadas nesse processo eleitoral. Por trás da defesa do candidato do PMDB está a busca de espaço para os candidatos a vereador que tinham até a saída de Renato a chance de fazer de 4 a 5 vereadores e sem o seu maior puxador de votos e sem uma candidatura própria a prefeito numa situação de absoluta incerteza.