Vereador se afunda no infantiloidismo

Depois do Projeto-de-Lei que abordei na postagem anterior, agora o vereador Dylan Dantas gravou um vídeo comandando um jogral…

Não vou abordar o que ele diz lá. Se quiser se constranger com a vergonha alheia, assista você mesmo: https://www.facebook.com/watch/?v=932498180704963&extid=WA-UNK-UNK-UNK-AN_GK0T-GK1C&ref=sharing

Mais importante de falar da besteira que ele entoa no jogral, é o que significada essa palavra: 1. Na Idade Média, até o século 10, se referia a artista das classes mais humildes que ganhava a vida divertindo o público, nos palácios ou nas praças públicas, com sátiras, mágicas, acrobacias, mímica etc. 2. Após o século 14, se trata apenas de artista popular itinerante; saltimbanco, truão.

Dylan não é um truão, apenas infantil. Assustadoramente infantil.

Ele entoa palavras de ordem repetidas por pessoas claramente constrangidas (o senhor e a senhora à esquerda do vídeo são os principais deles) por terem que cantar o que ele pede. Não faço ideia de quem sejam essas pessoas, mas espero que não sejam parentes de funcionários de seu gabinete que tenham sido obrigadas a passarem essa vergonha. Que o Ministério Público se interesse em descobrir.

Olhando pela segunda vez esse vídeo, fiquei com a clara impressão de que Dylan é infantilóide. É ainda uma criança, não têm repertório para tomar decisões adultas, ou seja, a partir de dados e informações. Ele apenas acredita em que jura “ter conhecimento”.

O infantilóide é a pessoa que sofre de infantiloidismo, um conceito da Psicologia que explica o mecanismo de defesa do ego para preservar-se de uma possível dissolução, é uma capa impermeável que impede a entrada da realidade.

Começo a pensar – já que Dylan foi eleito pelo voto e não colocado no cargo de vereador por um Extra-Terrestre – se não é o caso dos candidatos a qualquer cargo eletivo no Brasil comprovarem não apenas que não são analfabetos, mas também que não sofrem de algum tipo dano que o incapacitem a exercer cargo tão importante numa democracia.

Comentários

Leia também