Vice-prefeita afirma que repetiu ao promotor público o que havia dito na Ipanema

ViceMPA vice-prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PTB), nesta manhã de terça-feira (04/07) esteve no prédio do Ministério Público, após ser convocada pelo promotor Orlando Bastos Filho, e disse a ele o mesmo que já havia dito em primeira mão na rádio Ipanema na manhã de segunda-feira, logo após ficar público o atrito entre ela e o prefeito Crespo.

O promotor não permitiu a presença da imprensa durante o depoimento da vice-prefeita, nem mesmo o registro de imagem do depoimento. Antes de entrar para a oitiva, a vice conversou com Cristiane Carvalho, jornalista do portal Ipanema (www.jornalipanema.com.br) e disse “haver somente uma verdade sobre os fatos”. A vice também afirmou: “Não irei mudar absolutamente nada. Como eu já disse, existe só uma verdade, que já manifestei através da mídia. Agora, vou me manifestar nas instâncias formais de controle, perante o Ministério Público, Polícia Civil, quando instada perante ofício, ao Orlando Bastos e à Câmara de Vereadores”.

Governabilidade

A vice-prefeita ainda afirmou que já voltou a atuar normalmente em sua sala, no Paço: “Temos de trabalhar dentro do pressuposto da governabilidade. Circunstâncias subjetivas entorno do que aconteceu dessa situação desconfortável não podem se sobrepor em relação a administração. Fomos eleitos legitimamente para administrar Sorocaba. É isso o que vamos fazer”.

Não minimiza

Quando questionada sobre a fala de Renato Amary na coluna O Deda Questão no Jornal da Ipanema, da Rádio Ipanema 91,1 FM, na manhã de segunda-feira, quando ele minimizou a situação e classificado-a como “bate-bumbo”, Jaqueline disse: “a percepção é individual. Cada um tem uma percepção dos fatos. Eu tenho o de zelar pela administração. Eu respeito todas opiniões. A minha, única, é de atuar sempre naquilo que a população espera, principalmente na face daquilo o que hoje se vivencia dentro da política. Essa crise ética, de moralidade nós temos que mudar”.