Vizinhança sofre com Centro Pop

As constantes ocorrências de roubos a residências, assaltos nas ruas, atos de vandalismo e casos de atentado violento ao pudor que vêm ocorrendo na Vila Rica desde a instalação do Centro Pop no bairro levaram os moradores a pedir a intervenção do vereador Engenheiro Martinez para solucionar o caso.

Em virtude das reclamações dos moradores, Martinez apresentou novo requerimento na Câmara solicitando providências quanto aos problemas relatados pelos munícipes lembrando que a legislação municipal exige estudos de impacto de vizinhança para instalação de entidades assistenciais.

“Os moradores que residem nas imediações do Centro Pop já não suportam o risco que correm diariamente, não só ao andar nas ruas, mas também em suas residências, que são objeto de roubos constantes”, afirmou o vereador na sessão de quinta-feira. Martinez ressalta que, além dos problemas de segurança, os moradores ainda enfrentam um problema econômico, com a desvalorização de seus imóveis. “Essas famílias compraram suas casas com muito sacrifício e, agora, quando poderiam usufruir do fruto do trabalho de toda uma vida, vêm seus imóveis desvalorizados, devido à total insegurança motivada pela instalação do Centro Pop no bairro”, afirma Martinez.

Em outro requerimento, Martinez também solicitou ao Executivo que, por meio da Guarda Civil Municipal, e em parceria com a Polícia Militar (CPI-7) e com o Ministério Público, tome providências para garantir a segurança na praça situada entre as ruas Jonas Ferraz e Francelino Romão, na Vila Rica. Os moradores do bairro se queixam que, depois da instalação do Centro Pop, a praça tem sido usada por usuários de drogas, que chegam a se relacionar sexualmente no local no período noturno, causando transtornos para as famílias.

Comentários

Leia também