Candidato a prefeito do PSDB assume que não é de oposição, defende decisões da atual administração e diz que vai manter o horário das UBSs e atendimento pediátrico exclusivo na UPH da Zona Oeste e adulto na Zona Norte

jl2rodadaNa segunda rodada de entrevistas do Jornal da Ipanema (FM 91.1Mhz), dentro da coluna O Deda Questão, com os concorrentes ao cargo de prefeito de Sorocaba, hoje (27/09) foi a vez de João Leandro (PSDB) falar sobre este momento da eleição, que acontece daqui 5 dias, domingo que vem (02/10).

A série começou com Raul Marcelo (PSOL) na quinta-feira. Na sexta-feira foi a vez de Glauber Piva (PT). Na segunda-feira (26/09) foi a vez de José Crespo (DEM) e nesta quarta-feira (28/09) está segunda rodada de entrevistas chega ao final com a participação de Hélio Godoy (PRB). Logo após as entrevistas na rádio, que acontece entre 8h e 9h, o candidato desce ao estúdio da ITV (Canal 24 da NET), que fica no prédio da própria rádio, e concede nova entrevista ao vivo, das 9h30 às 10h, para Kiko Pagliato e este blogueiro. A entrevista pode ser vista por quem sintonizar na ITV.

Guapiara, estratégia de campanha e discurso de oposição

Durante a entrevista, na rádio Ipanema e na ITV, João Leandro deixou bastante claro seu orgulho de ter sido assessor parlamentar e secretário municipal do prefeito Pannunzio e que nunca teve a intenção de passar a imagem que era candidato de oposição. Externou que deseja ser prefeito para avançar nas conquistas do partido dos últimos 20 anos e que apenas a sua candidatura não coloca em risco o que ele chamou de modo de governar do PSDB.

Eu perguntei se o fato dele ser de Guapiara ter ocupado espaço na imprensa o incomodava uma vez que ele insiste em dizer, desde o início da campanha da propaganda eleitoral, que ele escolheu ser sorocabano com a repetição do texto: “meu amor por Sorocaba é imenso. Foi a cidade que escolhi para criar meu filho, terra da minha neta e, agora, da minha família”. Ele disse que quando virou secretário sim, incomodava, mas que agora quis apenas deixar claro ele se identifica com 70% dos eleitores de Sorocaba que vieram de outros lugares do Brasil para cá. Dos 5 candidatos, apenas Crespo é nascido em Sorocaba. Raul nasceu em São João do Turvo (SP), Hélio Godoy em Apiaí (SP) e Glauber Piva em Poços de Caldas (MG).

Sobre a insistência em aparecer com o deputado federal Vitor Lippi, João Leandro explicou que foi uma decisão mais do marketing do que política. Lippi foi escolhido porque foi o último candidato do partido a ser eleito com mais de 200 mil votos em 2014 e que ele teria um papel importante de apresentar a ele, João Leandro, que era conhecido apenas de 6% dos eleitores no início da propaganda. E que após a apresentação Lippi foi deixando a propaganda e ele ocupando o espaço, como deve ser, afinal se eleito será ele que vai governar.

Defesa das decisões na saúde e propostas para avençar

João Leandro fez contundente defesa das decisões tomadas pelo prefeito Pannunzio na área da saúde. Ele disse que para que seja mantida a qualidade alcançada no serviço oferecido à população vai manter o atendimento pediátrico exclusivo na UPH (Unidade Pré-Hospitalar) da Zona Leste e o atendimento exclusivo para adultos na UPH da Zona Norte. E lembrou que há atendimento misto na UPA do Éden e UPH da Zona Leste.

João também defendeu o horário de funcionamento das UBS (Unidades Básicas de Saúde) até às 17h e não mais até 19h porque nessas duas horas havia apenas o atendimento de 2% a mais de pacientes a um custo de R$ 5 milhões por mês ou R$ 18 milhões ano. Dinheiro que é melhor usado em outras áreas da saúde pública.

João Leandro lembrou que foi voto vencido sobre as mudanças na Policlínica de Especialidades localizada no antigo hospital São Severino e que, se prefeito, vai valorizar as especialidades.

Para avançar na saúde, João Leandro disse que vai fazer mais uma UPH, na região do bairro das Laranjeiras na Zona Norte, e criar mais 50 leitos hospitalares o que significa fazer mais cirurgias. Não adianta acelerar a fila de cirurgia se não existe espaço no pós-operatório, explicou.

João Leandro defendeu a requisição da Santa Casa e disse que questões maiores, que dependem de verba do governo federal e estadual, que não chegam como deveriam, só se resolverão por um pacto do governo federal com os municípios. Como exemplo, ele deu a fila para cirurgias de cataratas que o governo Lula, em 2010, cancelou e deixou a bomba nas mãos dos municípios que não têm dinheiro para resolver este problema sem verba nacional.

Por fim, ainda sobre saúde, João Leandro chamou mais de uma vez a atenção do eleitor para que não acredite em soluções mágicas para a saúde como proposto por outros candidatos.

Outros assuntos

João Leandro ainda defendeu a implantação do BRT nos moldes como o prefeito Pannunzio encaminhou e que o VLT não será construído por nenhum outro candidato, pois custa 5 vezes mais que o sistema de ônibus rápido. Mas que vai deixar preparado estudo para o futuro sobre o VLT. Também abordou os conteinêres e disse que o contrato prevê que a cidade receba este equipamento. Falou do respeito que tem pelo funcionário público, do motivo de sempre estar de camisa azul na campanha, de que não assina documentos onde estão contidos compromissos que não pode cumprir e voltou a explicar porque recusou receber o Título de Cidadão Sorocabano proposto pelo vereador Crespo.