Qualquer semáforo de Sorocaba e o je vois tous les jour (Vejo todos os dias)

MentosNão podia deixar passar a coincidência dos fatos e termos da língua francesa para externar o sentimento do que o sorocabano viveu nesta quinta-feira, a 3 dias do final de 2017.

Assim que decidi falar sobre o Déjà vu do governador na SP-79 (leia a postagem anterior) recebi o meme que ilustra essa nota.

Assim como a absoluta maioria dos memes, este do totem da entrada de Sorocaba também é uma piada eletrônica de rápida compreensão. O autor (que desconheço, recebi em 3 grupos diferentes e de pelo menos 10 pessoas, o que demonstra como ele fez sucesso e circulou) captou a crítica ao totem (que é antiga e faz parte da cultura sorocabana) e a avalanche de pessoas vendendo em todos os semáforos da região central da cidade balinhas Mentos.

O que chamo de Je vois tous les jour (Vejo todos os dias) numa livre tradução.

A Prefeitura assiste passivamente a isso.

Em 2012, quando eu era editor-chefe do extinto jornal Bom Dia, tinha a missão de implantar em Sorocaba o sistema de venda do jornal nos semáforos, um sucesso comercial em Bauru e Rio Preto. Mas a prefeitura na época criou problema atrás de problema e impedia a venda do jornal no semáforo.

Hoje os vendedores de Mentos tomaram conta do pedaço onde os carros param no semáforo. E faturam.

O máximo que a prefeitura conseguiu fazer até agora foi lançar uma campanha sob o slogan “Não dê esmolas, dê oportunidades!”, onde a Secretaria de Igualdade e Assistência Social orienta que o auxílio da população às pessoas em situação de rua deve ser realizado da forma correta, lembrando que os programas sociais oferecidos têm mais eficácia do que as ações imediatas, como a doação de dinheiro.

Comentários

Leia também