Candidato do PT afirma que sua candidatura nesta eleição representa uma alternativa à ‘política de gabinete’ e o slogan “Começar de novo” remete a autocrítica partidária

A convenção do candidato Glauber Piva do PT trouxe a crise nacional do partido para o âmbito local ao enunciarem palavras de ordem como “Fora Temer” e “Volta Dilma”. Mas quando esteve com o microfone em mãos, Glauber deixou a crise nacional da legenda para os correligionários e declarou que sua candidatura representa uma alternativa à “política de gabinente” que, segundo ele, ignora os moradores dos bairros mais pobres da cidade. O lema “Começar de novo”, a ser usado por Glauber, nesta campanha deixa evidente que é uma autocrítica partidária. É uma volta às origens do PT. É a declaração de que o governo de coalização (a ideologia do PT se flexibilizando para trazer outros políticos para dentro do comando) já durou o que podia durar. Quando perguntado quais seus desafios, o próprio Glauber tratou de trazer ao processo municipal a resposta: “resolver os problemas urgentes, principalmente nas áreas de saúde e educação, e, ao mesmo tempo, preparar Sorocaba para os próximos 40 anos”.

Comentários

Leia também