Cronograma de votação do impeachment está mantido. Se aprovado, Dilma será afastada na quarta-feira

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) não demonstrou a intenção de mudar o cronograma do processo de impeachment no Senado por considerar que a decisão do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), de anular a votação do caso na Câmara foi “ilegal”. A decisão manteve a leitura do relatório da comissão que aprovou o impeachment para hoje (09/05). Caso isso não acontesse hoje, a votação do impeachment já não será na quarta-feira. Enfim, tudo pode acontecer até às 24h para o cronograma ser mantido ou não. Impossível se prever mudanças. Afinal, quem imaginaria esta ação do Maranhão na manhã desta segunda-feira?

Comentários

Leia também