Empresário que acusou de corruptos secretários da Prefeitura de Sorocaba falta à segunda audiência e segue sendo alvo de queixa-crime para provar o que disse

O empresário Ricardo Fantoni Álvarez, diretor-presidente da Prius Planejamento, Gestão e Tecnologia da Informação Ltda, que já havia faltado na audiência com a juíza Daniela Cherubin no dia 16 de março voltou a faltar na audiência agendada para hoje (13/07) no Fórum de Sorocaba. Ele seria questionado sobre sua denúncia, feita à Corregedoria Geral do Município de Sorocaba, de que quatro integrantes do governo municipal teriam cobrado propina dele para financiar a campanha eleitoral deste ano. Segundo o empresário, em duas oportunidades a corrupção lhe foi sugerida por agentes municipais, que chegaram a falar em cerca de 10% do valor do contrato de R$ 10,460 milhões.

Se a ausência do empresário havia frustrado os secretários Oduvaldo Denadai, de Serviços Públicos, Rubens Hungria de Lara, ex-Planejamento e que hoje dirige o Parque Tecnológico, Roberto Juliano, da Administração (foto), e o assessor técnico João Rezende em março, hoje não foi diferente. O desejo dos quatro é o de estar frente a frente com o denunciante. Diante do encontro frustrado, os quatro mantiveram a ação de queixa-crime contra o empresário onde pedem reparação moral pelos danos que as afirmações do empresário causam a eles. Claro que se o empresário apresentar prova do que está acusando os 4 agentes públicos a situação muda.

Comentários

Leia também