Ex-deputado federal e vereador pagam multa e ação da gráfica da campanha é arquivada

O ex-deputado federal Renato Amary (PMDB) e o vereador Jessé Loures (PV) chegaram a um acordo com o Ministério Público Federal, em audiência perante o juiz Douglas Augusto dos Santos, da 343ª Zona Eleitoral, e assim foi arquivada a ação penal eleitoral onde os dois eram réus. Na eleição de 2010, os dois, então candidatos a deputado federal e estadual, adquiriram adesivo na gráfica Soroimpress Comércio de Produtos Gráficos Ltda. – empresa de fachada que não funcionava no endereço registrado em Sorocaba. O Ministério Público aceitou que os dois acusados não têm culpa na aquisição do material e os dois então candidatos aceitaram pagar multas em dinheiro e se comprometeram a não se ausentarem de Sorocaba, por mais de vinte, sem fazer um comunicado prévio ao juiz. Renato Amary, que ainda estava no PSDB nesta época, gastou R$ 2,3 mil numa compra e R$ 500 em outra. Jessé gastou R$ 400 em adesivos com a Soroimpress. Pelo acordo com o MPF, Renato Amary vai pagar multa de R$ 5 mil e Jessé Loures multa de R$ 800,00.

Renato Amary e Jessé Loures me disseram que essa ação foi uma oportunidade para explicar que eles não fizeram nada de errado e o problema fiscal é da gráfica. Mas ambos concordaram que essa ação vai servir de lição para que qualquer candidato venha a ter mais atenção na hora de receber o serviço de uma empresa, mesmo que esse serviço chegue em doação.

A foto desta publicação é do jornal Cruzeiro do Sul e de autoria de ALDO V. SILVA / ARQUIVO JCS (1/9/2011) ADIVAL B. PINTO / ARQUIVO JCS (6/6/2013)

Comentários

Leia também