Maioria do sorocabano na mesma sintonia

A forma como o prefeito Manga vem tratando o combate à pandemia de Coronavírus, seguramente, é o principal fator para estar levando a maioria de nossa comunidade a uma sintonia sobre as necessidades básicas: Vacina, Isolamento, Uso de Máscara.

O tratamento precoce (uma polêmica em todo o país devido à transferência de responsabilidade do remédio do médico para o paciente) é algo que o prefeito fez para atender a um grupo fanático, mas não está comprometendo a seriedade do enfrentamento do problema. Nem de longe Manga se comporta como o negacionista do presidente, por exemplo.

Depois de preparar a prefeitura para a compra de vacina, o prefeito lançou a campanha “Vacina Sorocaba”, com o apoio da Fundação Ubaldino de Amaral, por meio do jornal Cruzeiro do Sul e da rádio Cruzeiro FM 92,3, e participação da Loja Maçônica Perseverança III, e que agora ganhou a adesão da Associação Comercial de Sorocaba e do Grupo Grupo Abrão Reze, onde o presidente, Sérgio Reze, anunciou que sua empresa irá doar um carro para que seja vendido ou sorteado e o valor arrecado revertido em prol da campanha “Vacina Sorocaba”.

O uso de máscara tem sido cumprido de maneira correta pelo prefeito e seus secretários, demonstrando a importância deste acessório nos tempos atuais, algo bem diferente de Bolsonoro e seus assessores que seguem, ainda nos tempos atuais, negando o seu uso.

E o isolamento, como demonstra as três fotos da região central na tarde quarta-feira passada, tem sido adotado pelo sorocabano. Ao contrário de semanas atrás, onde todos se comportavam como se não houvesse perigo, agora o isolamento parece estar sendo parte da rotina da cidade. Obviamente que chegam notícias de que em locais afastados da região central, ainda ocorrem aglomerações de jovens em festas clandestinas.

Uma medida importante para o isolamento é a barreira sanitária: apenas no primeiro dia, um total de 5.477 veículos foi abordado por equipes da Prefeitura em cinco pontos da cidade, para aferir a temperatura corporal de  motoristas e passageiros, orientá-las sobre evitar a circulação na cidade, sem necessidade.

Como forma de evitar a disseminação da Covid-19, Sorocaba também adota outras medidas restritivas, que compreendem escolas particulares, supermercados e postos de combustíveis: as aulas nas escolas privadas estão suspensas até o dia 30 de março, assim como já estavam as de escolas públicas; os postos de combustíveis até o dia 4 de abril passam a funcionar de segunda-feira a sábado, no horário das 6h às 20h. Aos domingos, não deverá haver atividades nos postos. E os supermercados, hipermercados e estabelecimentos congêneres abrem em horário diferenciado, das 7h às 22h, até o dia 4 de abril, com a recomendação que seja limitada a circulação de pessoas nesses locais a um membro por família.

Para amenizar

O prefeito Manga também anunciou que o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e a Taxa de Fiscalização Instalação e Funcionamento (TFIF) terão suas datas de vencimentos prorrogadas por 90 dias para os trabalhadores autônomos.

Outra medida anunciada no enfrentamento da pandemia foi uma nova ampliação de leitos Covid. A UPH Zona Norte terá mais 20 leitos, sendo 16 clínicos e quatro com suporte ventilatório avançado. A previsão é que esses leitos sejam ativados na próxima segunda-feira (29). A UPA Éden também receberá reforço de leitos nos próximos dias, serão mais 40, sendo 20 para assistência geral (observação) e 20 clínicos Covid.

Uma reunião realizada na manhã de hoje, sexta-feira (26), avalia a possibilidade de se antecipar feriados em Sorocaba. A medida teria o objetivo de tentar conter o aumento de casos de Covid-19 na cidade, repetindo a decisão adotada pela prefeitura da capital paulista.

Comentários

Leia também