Novo mundo jornalístico e o falso duelo entre Bolsonaro e Lula

Ao contrário das mídias tradicionais (jornais, rádios e TV) as mídias digitais têm um elemento marcante para diferenciar um modo de consumir informação do outro: a audiência.

Na mídia digital, em tempo real, é possível saber com quem se está dialogando através das chamadas visualizações, ou seja, quem por um momento passou por um determinado conteúdo.

A mídia tradicional é toda ela muito parecida em formato e conteúdo. Há o anúncio de algo na periodicidade da veiculação do produto. Algo pensado, elaborado e confeccionado por uma equipe que trabalha com o objetivo de comunicar uma idéia, que é o que há trás de todo o conteúdo veiculado.

Na mídia digital, cada programa é um universo. Um exemplo é o Pod Pah, com mais de 4,5 milhões de inscritos no canal deles no YouTube, que conforme definição dos próprios autores, é um podcast (programa) de conversa descontraída, longa e livre, como uma conversa entre amigos, afinal, é uma conversa entre amigos. No Pod Pah nós asseguramos um espaço onde o convidado pode desenvolver suas ideias sem qualquer tipo de restrições, fazendo com que o nosso podcast flua tranquilamente.

Lula e Bolsonaro, na noite de quinta-feira, usaram da nova mídia para falar com os brasileiros. O presidente fez uma live; o ex-presidente deu entrevista no Pod Pah.

O resultado foi o seguinte: a live de Bolsonaro alcançou 90 mil visualizações e a entrevista com Lula ao programa Pod Pah ultrapassou 3,5 milhões de visualizações até hoje.

Como uma pesquisa, esta é a fotografia do momento. Especialistas dão a data de fevereiro para Moro estar na frente de Bolsonaro nas intenções de voto. Há uma expectativa em torno da candidatura de Dória e o quanto ainda será possível crescer a candidatura de Ciro. Ninguém imagina nenhum nome além desses. O que se imagina é o inimaginável há um ano, Lula tem chance de ser eleito no primeiro turno em 2022.

Não acredito que a eleição de 2022 já esteja definida.

Se for ao Pod Pah, Bolsonaro, Moro, Dória, Ciro vão despertar que nível de interesse?

Eu, confesso, ignorava por completo a existência do Pod Pah até o falso duelo de ontem entre Bolsonaro e Lula. E do que eu vi, achei quase tão chato quanto ao programa Big Brother que há 20 anos desperta tanto interesse das pessoas. Esse é o novo mundo jornalístico. Fruto do gosto do brasileiro, um sujeito oral em sua ampla maioria com cada vez mais pouca habilidade com o verbal e o visual.

Comentários

Leia também