O que está por trás da ausência do prefeito do seu posto há 3 dias

Os vereadores da Câmara Municipal de Sorocaba aprovaram duas Comissões Processantes durante sessão do dia 25 de abril: uma contra o prefeito Crespo e outra contra a vice-prefeita Jaqueline Coutinho.

A vice recebeu a notificação oficial deste procedimento dentro da normalidade do ato, ou seja, assinou o protocolo e pronto. Mas não é que o prefeito Crespo está criando dificuldades para isso. Até hoje ele não foi encontrado para receber o ofício. Na quinta (2), o chefe de gabinete do vereador Hudson Pessini (MDB), Éverson Silva, ficou 2 horas e 20 minutos (das 16h às 18h20) em frente à casa do prefeito e não foi atendido por ninguém após acionar várias vezes a campainha. Na prefeitura ele não é encontrado desde o dia 30 de abril, véspera de feriado.

A Secretaria de Comunicação e Eventos da Prefeitura de Sorocaba informou que o chefe do executivo sorocabano está em São Paulo desde a quinta-feira (2). Por meio de nota, a Prefeitura informou que José Crespo terá nesta sexta-feira (3) “audiências de serviço, além de consultas médicas antes programadas”. O retorno do prefeito a Sorocaba está programado para a próxima segunda-feira (6).

Nesta semana, Crespo não foi visto nem mesmo na quarta-feira (1) durante a abertura da 23ª edição dos Jogos Regionais do Idoso.

A primeira impressão é de que o prefeito está sendo malandro ou esperto, protelando ser oficiado sobre a Comissão Processante. Isso é tanto verdade que o assunto viralizou na cidade (foi manchete de jornais e redes sociais), inclusive com memes (como este que ilustra esta postagem) onde a cara do prefeito é colocada na de Wally, a tradicional brincadeira de procura do personagem que dá nome à brincadeira.

Mas se for algo sério com a saúde do prefeito (afinal está passando por consulta médica fora de Sorocaba) é urgente que ele dê ciência aos vereadores, em particular, mas à sociedade sorocabana de modo em geral. A saúde de um prefeito é sim de interesse público, extrapolando, portanto, o que há de pessoal nesta questão.

Comentários

Leia também