Prefeito confirma que diretório tucano entrou na guerra das redes sociais para defender seu governo dos ataques

O Ministério Público Eleitoral viu indícios de eventual prática de improbidade administrativa do prefeito Pannunzio (PSDB), que estaria utilizando recursos públicos para sua promoção pessoal, já que funcionários comissionados da Prefeitura de Sorocaba agem em sua defesa, como um “exército virtual” nas redes sociais. O caso, publicado com exclusividade pelo jornal Cruzeiro do Sul no dia 29 de maio, trouxe a informação de que parte dos servidores comissionados da Prefeitura de Sorocaba, do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e do Parque Tecnológico recebem orientação profissional, da empresa Epolitics, de propriedade de Xico Graziano (foto) – homem ligado ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) – para defender e enaltecer o governo e também a pessoa de Pannunzio no Facebook e também no Twitter.

Questionado, o prefeito Pannunzio disse que da mesma forma que os outros partidos se organizam para atacar a sua adminstração e o seu governo, o diretório municipal tucano também fez o mesmo, ou seja, se organizou para defender e contra-atacar . Ele afirmou que essa ação não é da prefeitura, mas do diretório e que, portanto, não entende que exista crime nessa prática.

Comentários

Leia também