Prefeitura decide não responder a conclusão da CPI do Lixo da Câmara de Sorocaba, mas ex-prefeito faz nota, se diz surpreso com o teor do relatório e diz que agiu dentro da legalidade. Vereadores acusam a atual administração de agir sem base técnica e apontam indícios de que a administração passada favoreceu a empresa que administra o aterro de Iperó. Ministério Público e Prefeitura já receberam cópia do relatório

AterroProactivaA coleta do lixo segue sem uma solução definitiva em Sorocaba e das seis empresas que disputavam a licitação, cinco seguem na disputa. Não há uma data definitiva para que seja apontada a vencedora, mas o prazo está se afunilando. A Prefeitura tem até o final da semana que vem para concordar ou desqualificar a documentação apresentada pelas cinco empresas que seguem atrás do direito de coletar e transportar o lixo sorocabano até o aterro sanitário de Iperó.
Coincidentemente com o afunilamento dos prazos para a escolha da vencedora da licitação do lixo de Sorocaba, após um ano do encerramento das oitivas, a CPI do Lixo da Câmara de Vereadores concluiu seu relatório. Em essência, são três acusações:
1) A rescisão do contrato mantido até o final de 2013 entre Prefeitura de Sorocaba e a empresa Gomes Lourenço consistiu numa decisão sem base técnica e que o prefeito Pannunzio não zelou pelos princípios constitucionais.
2) A CPI aponta indícios de favorecimento por parte da Prefeitura de Sorocaba com a empresa Proactiva que administra o aterro de Iperó.
3) A mesma CPI também direcionou suas conclusões contra o ex-prefeito Vitor Lippi e aponta supostas irregularidades no processo de mudança do aterro sanitário do bairro Retiro São João para o município de Iperó, ocorrido em outubro de 2010.
Estiveram presentes no anúncio do resultado da CPI os vereadores Anselmo Neto (PP), José Crespo (DEM), Marinho Marte (PPS), Luis Santos (Pros), Carlos Leite, Francisco França e Izídio de Brito (todos do PT). Lembrando que Crespo presidiu a CPI e Carlos Leite foi o relator.
Não houve uma manifestação oficial da Prefeitura sobre este relatório e nem vai haver. Apurei que perdura o sentimento na prefeitura de que houve abuso por parte do relator da CPI em seu relatório. Apurei também que o vereador Crespo queria entregar o relatório em mãos ao prefeito Pannunzio, telefonou à secretário do gabinete, mas não encontrou agenda. Diante disso, o relatório foi oficialmente protocolado na seção competente do Paço.
Por sua vez, o ex-prefeito e hoje deputado federal Vitor Lippi encaminhou uma nota à imprensa na tarde hoje onde afirma que ficou surpreso com o resultado da CPI do Lixo que credita a ele parte dos problemas do lixo em Sorocaba: “Eu e todas as equipes que acompanharam essa questão trabalharam dentro da legalidade, com responsabilidade social, fiscal e ambiental, evitando prejuízos para nossa cidade e para a população”, afirma Lippi em sua nota. Em outro trecho, ele afirma que durante o processo de licitação “a área em melhores condições e com menos danos ambientais, afastada de áreas urbanas e com solo adequado, ficava em uma área considerada de amortecimento da Flona e isto trouxe uma complexidade muito maior para a aprovação, o que acabou não ocorrendo”.

Comentários

Leia também