Propaganda do VLT é grande. Mas o que há de concreto?

O VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos) de Sorocaba está entre os cinco melhores projetos de mobilidade urbana do mundo, segundo os critérios dos técnicos do Congresso Mundial de Cidades Inteligentes realizado em Barcelona, na Espanha. A partir de agora ocorrerão novas etapas do concurso que vai definir qual é a cidade com o melhor projeto de mobilidade do mundo.

O prefeito Crespo apresentou o projeto no evento da Espanha e lembrou que se trata de é um dos compromissos de campanha. No material enviado à imprensa, a equipe de comunicação do prefeito afirmou: “A implantação do metrô de superfície em Sorocaba, como é conhecido VLT, prossegue em ritmo acelerado”.

Como assim?

Há muita intenção, projeto, reuniões, mas ainda não consegui ver nada de concreto em relação ao VLT.

Como bem lembrou o prefeito Crespo, o VLT foi tema da campanha eleitoral. Vale lembrar que não apenas dele, mas de outros candidatos daquela campanha, como Hélio Godoy e Laerte Moleta. O VLT ganhou vulto na campanha eleitoral que até no plano de governo de João Leandro, do PSDB, aparecia o VLT o que rendeu críticas do então prefeito Pannunzio, do seu partido, que era favorável ao BRT, tema da sua campanha de 2012, ou seja, de quatro anos antes.

O fato é que o BRT, da campanha de 2012, está saindo do papel. Mas o VLT segue como intenção. Não há nada que indique que se concretizará em que pese o benefício para o usuário uma vez que o VLT circulará dentro de, aproveitando a malha viária já existente, que fará o trajeto entre a região próxima de George Oeterer, na divisa com Iperó, até o bairro de Brigadeiro Tobias, no extremo leste da cidade. Nesse percurso o projeto prevê modernos pontos de embarque e desembarque de passageiros, inclusive utilizando a antiga Estação Ferroviária no centro e um ponto de embarque e desembarque no Alto da Boa Vista, que concentra os serviços administrativos da cidade, com o ponto final na estação desativada de Brigadeiro Tobias.

Segundo o projeto, o VLT chegará à velocidade de 70 km/h e terá capacidade de transportar de 250 a 350 passageiros, conforme o modelo a ser escolhido. Funcionará à energia elétrica, ou seja, não vai gerar poluição ambiental e nem sonora, já que será um veículo silencioso. Poderá ter até sete vagões, todos interligados, equipados com ar condicionado, sinal de internet sem fio, tomadas para carregar de celular e sistema de segurança com vigilância interna por câmera de vídeo e completa comunicação com as estações e centros de controles. As plataformas de embarque ou desembarque terão 45 metros ou 35 metros.

Há duas semanas, um acordo de cooperação com a empresa Rumo, que opera a malha ferroviária que passa por Sorocaba, foi mais um passo dado da administração de José Crespo nesse projeto.

Cidades Inteligentes

O prefeito Crespo representou Sorocaba no Congresso Mundial Smart City Expo (SCEWC), sobre Cidades Inteligentes, evento que reuniu cerca de 20 mil prefeitos, gestores públicos e representantes multissetoriais dos setores públicos e privados de várias partes do mundo, em Barcelona, na Espanha. O objetivo do Congresso – que é anual -, é o de capacitar as cidades e coletivizar a inovação urbana em todo o mundo, por meio de inovações tecnológicas que permitam o desenvolvimento das cidades melhorando a qualidade de vida de seus cidadãos.

Ao deixar o evento, Crespo fez uma breve análise de tudo o que viu e ouviu do encontro que expôs como uma de suas principais plataformas de trabalho a sustentabilidade e o uso eficiente de recursos naturais. Mas o Chefe do Executivo sorocabano foi mais além: “De tudo o que vi neste congresso e que levo a vocês hoje é que não basta apenas tecnologia, ela existe e está evoluindo muito a cada dia que passa. Mas sozinha não faz uma cidade inteligente. O mais importante é a cooperação entre as pessoas, principalmente o público para o privado. Sem parcerias, com amor no coração, com vontade de ajudar a todos e transformar uma cidade, ela jamais será inteligente”.

Comentários

Leia também