Sete meses explicam a queda de braço entre prefeitura e moradores da zona norte sobre o PA São Guilherme

Representantes do Fórum Popular de Saúde (um grupo de pessoas ligadas a partidos políticos como o PT) de Sorocaba, juntamente com os moradores da zona norte da cidade, foram até a Defensoria Pública protocolar requerimento exigindo que a prefeitura de Sorocaba retome o atendimento 24h no PA (Pronto Atendimento) do São Guilherme. Junto com requerimento entregamos também os abaixo-assinados da população contra o fechamento parcial do PA.

Até agosto do ano passado, não havia o PA do São Guilherme. A população era na UPH (Unidade Pré-Hospitalar) da Zona Norte e do PA do Parque das Laranjeiras. Foi uma iniciativa do secretário da Saúde, Francisco Antônio Fernandes, a abertura do PA do São Guilherme.

Exatos sete meses depois, em março deste ano, o mesmo secretário decide transformar o PA do São Guilherme em UBS (Unidade Básica de Saúde) entre às 7h e 19h e nas 12 horas seguintes, o que inclui a madrugada, fazer do local PA.

Antes de responder a pergunta: o que aconteceu para essa mudança que gera tanto barulho em apenas 7 meses, vale a pena entender o que faz um PA e o que faz uma UBS.

No PA são realizados atendimentos sem agendamento prévio, ou seja, qualquer paciente é atendido sem restrição de faixa etária, em casos de emergências e urgências médicas que demandam atendimento rápido, e sem a necessidade de marcar consulta. Nos casos de urgência e emergência de maior complexidade, o paciente é encaminhado para outra unidade, para o atendimento de maior complexidade.

Na UBS, além do acolhimento, os usuários podem receber atendimentos básicos em pediatria, ginecologia, clínica geral, enfermagem em geral e de preferência, com consulta marcada.

Ou seja, no PA chegou e o cidadão é atendido. Na UBS ele é atendido com hora marcada.

O sentimento da população é o mesmo, suponho, de alguém que sempre andou de ônibus, passa a andar apenas de carro próprio e de repente se vê obrigado a andar de ônibus novamente. Tanto carro quanto ônibus levam ao mesmo destino, porém um oferece uma agilidade e autonomia que o outro não tem. É essa agilidade de ser atendida na hora (como ocorre no PA) que a população reclama.

O que mudou para a Prefeitura ter inaugurado o PA e sete meses depois ter tornado o local uma UBS? Os custos altíssimos de uma operação em relação a outra. Embora já não fosse boa, a arrecadação da prefeitura de Sorocaba (assim como todas do Brasil) despencaram com a crise política que levou ao impeachment e literalmente a quase paralisia da economia. Sem dinheiro, restou cortar custos e a mudança por 12 horas de PA para UBS no São Guilherme foi a solução encontrada.

Resta saber o que a Defensoria vai fazer a partir do pedido protocolado.

Comentários

Leia também