Vice ajuda a desnudar o destempero e falta de equilíbrio do prefeito ao revelar seu linguajar chulo

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Sorocaba divulgou em seu portal na manhã de hoje a notícia, dada ontem por este blog, da sentença do juiz Diogo Corrêa de Morais Aguiar, da Vara da Fazenda Pública de Sorocaba, que declarou nula a Comissão Processante, aberta pela Câmara de Vereadores em junho de 2017, que afastou o prefeito Crespo do cargo por 43 dias, em agosto do ano passado.

Fala pública

Em pronunciamento oficial, afirmou o prefeito Crespo: “Mais uma vez, confirmou-se o equívoco de uma medida que tanto contratempo causou ao projeto de um governo democraticamente eleito e, sobretudo, à população. A decisão da Justiça mostra novamente que o ocorrido à época teve todas as características de uma tentativa de golpe contra a nossa administração e nos ensina uma lição importante: a democracia é uma conquista do povo e sempre ela haverá de prevalecer”. Num outro trecho, o prefeito acrescentou que “a sentença consagra que o único caminho viável para a cidade e o país é o diálogo, o respeito e o entendimento entre os três poderes, como forma de priorizar e defender a população e o interesse de todos”.

Fala privada

A fala pública do prefeito Crespo (dada em nota oficial), quando colocada em contraponto perante o linguajar dele no Grupo de WhattsApp dos secretários, que só ficou conhecido graças ao vazamento dessa conversa pela vice-prefeita Jaqueline Coutinho, se percebe uma pessoa absolutamente atormentada pela arrogância de quem, no momento, é dono da caneta mais forte da cidade. Expressões como filho da puta, filha da puta, cães e cadela são inadmissíveis em um homem público. Assim como é ainda mais chocante perceber que Crespo, que ocupa o cargo de prefeito, em nenhum momento tenta apaziguar os ânimos dos seus secretários. Não esboça sequer uma tentativa de baixar a temperatura do grupo. Triste saber que no ambiente privado o prefeito não lidera, mas age como agitador, ou seja, Crespo no privado se comporta como vereador. Gladiadores, por si, é uma expressão tenebrosa por conter nela um ambiente de luta e combate. Membro da Maçonaria que é, Cristão que diz ser, no mínimo se esperava de Crespo uma postura de acalmar os ânimos para a condução tranquila da cidade. Ninguém deseja do prefeito outra atitude senão a de serenidade e o vazamento da conversa teve o mérito de desvendar o prefeito que só aparece em falas oficiais preparadas por seus assessores.

Comentários

Leia também